A Festa tem como objetivo celebrar a presença negra na Universidade brasileira e está sendo preparada pela Comissão de Formatura da 1ª Turma de Administração da Universidade Zumbi dos Palmares e está marcada para o dia 13 de março, às 20h, no Ginásio do Ibirapuera, em S. Paulo.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva será o patrono da Turma e já aceitou o convite, juntamente com o ex-governador Geraldo Alckmin, escolhido para paraninfo. Depois da colação de grau os artistas negros voltarão ao palco para uma jam session.
Além de Sandra de Sá, Fundo de Quintal, Seu Jorge, Jair Rodrigues e Martinho da Vila, Jairzinho e Luciana Melo também confirmaram presença. Leci Brandão e Jorge Aragão foram convidados, porém, ainda não confirmaram. A apresentação será feita pelo cantor Toni Garrido, do Grupo Cidades Negras, e pela atriz Izabel Fillardis.
O ator Milton Gonçalves confirmou que estará na festa para fazer um pronunciamento sobre a Abolição não concluída, que este ano completa 120 anos.
Convites
A presidente da Comissão, Sônia Maria da Silva, 47 anos (na foto com o ministro da Seppir, Edson Santos), que foi a primeira aluna da Universidade, esteve em Brasília na semana passada na posse do novo ministro da Igualdade Racial, Edson Santos, e já o convidou. O ministro garantiu que virá à São Paulo para a festa.
Segundo Sônia, a intenção é reunir pelo menos 12 mil pessoas no Ginásio e para isso estão sendo convidados não apenas familiares e amigos dos 130 anos alunos do Curso, mas também lideranças negras ligadas as entidades de combate ao racismo, além das autoridades dos Governos Federal, Estadual e Municipal.
Também farão parte da mesa cinco dos 58 professores, a diretora Cristina Jorge e o reitor José Vicente, além de mais sete personalidades que serão homenageadas: o médio David Uip, o ex-presidente e senador José Sarney, o professor Jarbas Vargas Nascimento, o compositor Tobias, da Vai-Vai, além do empresário João Carlos Di Gênio e o ex-ministro da Educação, atual deputado federal tucano, Paulo Renato Souza.
Todos receberão uma Comenda do Mérito Cívico Cultural preparada pela Sociedade Brasileira de Heráldica. “Todas essas pessoas tem uma história com a Universidade”, comenta Sônia. A Universidade Zumbi dos Palmares, é a única da América Latina, com um percentual de 87% de alunos negros.
Show
O show que reunirá todos os artistas negros será uma espécie de jam sesssion e terá produção de Xandico Oliveira, que já trabalhou com Roberto Carlos durante 10 anos, e do maestro e arranjador Eduardo Lage. Antes da apresentação dos artistas negros, haverá a apresentação de danças indígenas por um grupo que será levado pelo Conselho Estadual dos Povos Indígenas. Também está previsto a apresentação de Dança Africana pelo Grupo Afro Dois.
Segundo Sônia, a Universidade Zumbi dos Palmares, que agora também tem curso de Direito, é uma conquista da comunidade negra de S. Paulo e do Brasil. “Ainda há muito para se melhorar, mas as turmas que estão vindo estão recebendo uma bagagem de orientação, de informações muito maior”, afirma, filha de pai pedreiro e mãe doméstica e funcionária há 26 anos da Caixa Econômica Federal.
Ela disse que ter feito a Universidade foi importante para adquirir consciência de sua situação como negra. “Eu conheci esse outro lado negro, depois que entrei na Universidade”, conclui.
Os convites para a festa poderão ser adquiridos com a Comissão de Formatura da Zumbi ou no Centro Acadêmico da Universidade.

Foto: O ministro da Seppir Edson Santos com a presidente da Comissão Sônia Maria da Silva.