Dourados/MS – Nada menos que 47 crianças indígenas menores de quatro anos, das etnias guaranis e caiuás, de Mato Grosso do Sul, morreram de fome entre 2005 e fevereiro deste ano, de acordo com levantamento da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Só nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, foram seis as mortes de crianças por desnutrição.
As mortes estão relacionadas a um quadro provocado pelo confinamento de 30 mil índios dessas etnias, numa área de menos de 40 mil hectares de terra. Porém, a situação se agravou, desde que o governador André Puccinelli (PMDB), suspendeu a distribuição de 11 mil cestas de alimentos. A Funasa continua distribuindo 5.500 cestas.
Na reserva de Dourados (MS), de 3.475 hectares e onde vivem cerca de 11 mil índios, não apenas guaranis e caiuás, mas também terenas, das 2.338 crianças , 8,2% sofrem de desnutrição, sendo que 20 estão em estado grave e podem morrer a qualquer momento, também de acordo com a Funasa.

Da Redacao