Dourados/MS – Mais uma criança indígena morreu de fome, no Hospital Universitário de Dourados, Mato Grosso do Sul, segundo informou a Fundação Nacional de Saúde (Funasa). A nova vítima é o menino indígena Nandinho Fernandes, de dois anos e um mês, da reserva de 11 mil guaranis caiuás, que estava internado com desnutrição grave.
No final do ano passado, chegava a 15 o número de crianças com desnutrição severa, número que aumentou para 27, em janeiro deste ano. A morte é atribuída, a entre outras coisas, ao fato de o governador André Puccinelli, do PMDB, ter suspendido a entrega de 11 mil cestas básicas aos índios. A Funasa, que também distribuía cestas, só voltou a fazê-lo, na semana passada.
Embora, não atribua diretamente à morte a suspensão das cestas, a Funasa, admite que o aumento de crianças indígenas desnutridas pode ser conseqüência desses dois fatos. Segundo a Funasa, em 2004, 21 crianças menores de um ano morreram de morte na região sul do Estado. No ano seguinte, houveram mais duas mortes e, no ano, passado, mais uma.
Levantamento feito pelo Jornal “Folha de S. Paulo”, entretanto, indica, que foi 15 o número de crianças menores de cinco anos a morreram de fome nos primeiros meses daquele ano.

Da Redacao