Brasília – O diretor de Projetos Especiais da Fundação Cultural Palmares, autarquia do Ministério da Cultura, Zulu Araújo, disse ontem que a agressão sofrida pela Agência Afroétnica de Notícias – tirada do ar por um estudante da UnB responsável pela postagem de mensagens racistas na Internet – representa um atentado à liberdade de expressão.
“A Fundação Cultural Palmares coloca-se ao inteiro dispor para colaborar e contribuir com a Afropress no sentido de fazer valer a Constituição brasileira, no que diz respeito ao livre direito de expressão”, afirmou.
Zulu parabenizou a redação da Afropress – projeto da ONG ABC SEM RACISMO – “pela determinação, coragem e disposição” com que a instituição vem contribuindo para o combate ao racismo em nosso país”.

Da Redacao