Genebra – A União de Associações de Futebol Européias (em inglês Union of European Football Associations), órgão que controla o futebol europeu, resolveu endurecer as punições contra jogadores e clubes cujas torcidas venham a se envolver em episódios racistas.
Pelas novas regras, quem ofender “a dignidade humana, incluindo a cor da pele, a raça, a religião ou a origem étnica, poderá ser suspenso em até cinco partidas. Os envolvidos também pagarão multas de até 19 mil Euros (cerca de R$ 52,7 mil).
Segundo dirigentes da entidade, a Comissão disciplinar também poderá interditar estádios, mudar resultados de jogos, descontar pontos e até determinar a desclassificação de clubes envolvidos em episódios racistas.

Da Redacao