S. Paulo – Modesto Roma Jr. e Paulo Nobre, respectivamente, presidente do Santos e do Palmeiras, os times que disputarão a final do Campeonato Paulista 2015, engrossaram a campanha "SP contra o Racismo no Esporte", lançada pelo Governo do Estado de S. Paulo e Federação Paulista de Futebol (FPF), e pediram aos torcedores que dêem cartão vermelho para o racismo nas finais do Campeonato Paulista.

Roma e Nobre estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira (24/04), convidados pelo governador Geraldo Alckmin para a entrevista coletiva em que foi anunciado o reforço a campanha nas duas últimas partidas do "Paulistão". Neste domingo (26/04) e no próximo (03/05) serão distribuídos milhares de cartões vermelhos aos torcedores para que, simbólicamente, manifestem seu repúdio a atos de racismo dentro e fora de campo. Os cartões foram apresentados por Roma e por Nobre na entrevista convocada pelo governador.

O presidente do Santos já havia elogiado a iniciativa do Governo de S. Paulo, ao receber a professora Elisa Lucas Rodrigues, Coordenadora de Políticas para as Populações Negra e Indígena da Secretaria da Justiça, no mês passado, em seu gabinete na Vila Belmiro. Na ocasião Roma disse que a luta contra o racismo não apenas no futebol, mas na vida, "é uma necessidade".

Campanha 

Além do Santos e do Palmeiras, os times finalistas, participam da campanha, S. Paulo e Corinthians, além da Ponte Preta, de Campinas. Os jogadores desses clubes gravaram depoimentos denunciando que o "racismo é uma bola fora no futebol e na vida".

Em peças que estão veiculadas em 17 comerciais distribuídos nas redes sociais, os jogadores Bruno Henrique, Fabio Santos e Gil do Corinthians; Arouca, Cristaldo e Vitor Hugo do Palmeiras; Robinho, Elano, Ricardo Oliveira e Gabriel do Santos; Rogério Ceni, Ganso e Luis Fabiano do São Paulo; e Marcelo Lomba, Ivan Quaresma e Biro Biro da Ponte Preta, entre outros, que convocam a todos nos vídeos a darem um cartão vermelho ao racismo. Os vídeos podem ser vistos no canal do Governo de São Paulo, www.youtube.com/governosp.

Na semana passada, também em ato no Palácio dos Bandeirantes, Alckmin recebeu ex-atletas desses clubes, entre os quais, Zé Maria, Wladimir, Basílio (Corinthians), Lima e Mengálvio (Santos), Oscar e Daryo Pereira (S. Paulo) e Cesar Maluco (Palmeiras), que manifestaram apoio e elogiaram a iniciativa.

Da Redacao