Porto Alegre – A gaúcha Maria Luísa Pereira de Oliveira, 40 anos, integrante da coordenação de MARIA MULHER – Organização de Mulheres Negras, de Porto Alegre/RS, foi eleita, na quarta-feira,10, em Belo Horizonte, Secretária-Adjunta da Rede Nacional Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Reprodutivos.
A Rede é uma articulação política de organizações feministas, ativistas e pesquisadoras da saúde da mulher, fundada em 1991, que luta pela saúde e direitos reprodutivos da mulher em todo o Brasil.
Na mesma ocasião, a plenária da Assembléia Geral da RFS confirmou o nome da jornalista mato-grossense Télia Negrão,51 anos, da organização feminista gaúcha Coletivo Feminino Plural, à frente da Secretaria Executiva da Rede, cuja sede passa a ser no Rio Grande do Sul.
O encontro referendou, ainda, a eleição de Maria Noelci “Noho” Teixeira Homero, Coordenadora Técnica de MARIA MULHER, que assume a representação da Regional Sul da Rede Feminista de Saúde.
Quem é
Maria Luísa nasceu em Taquari, é Psicóloga (Unisinos), licenciada em Pedagogia (Ufrgs), Especialista em Violência Doméstica (USP) e é Mestranda em Saúde Coletiva (Unisinos). É integrante de MARIA MULHER desde 2000 (coordenadora financeira nas gestões 2003-2005 e 2005-2007). Registra-se, ainda, a presença, no encontro de Belo Horizonte, de Maria Conceição Lopes Fontoura, Coordenadora do Programa SOS Racismo – um Serviço Essencial para a Cidadania.

Da Redacao