S. Paulo – O Governo de S. Paulo e a Federação Paulista de Futebol lançam nesta quinta-feira (16/04), a Campanha “S. Paulo contra o Racismo no Esporte”, projeto concebido pela Coordenação de Políticas para as Populações Negra e Indígena, da Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania.

A campanha, que faz parte das ações do Programa "SP contra o Racismo", tem como objetivo conscientizar a população de que qualquer forma de discriminação é crime. O Estado é a primeira unidade da federação a ter uma Lei – a 14.187/2010 – que pune a discriminação racial no âmbito administrativo. O governador Geraldo Alckmin participará do lançamento marcado para as 9h, no Palácio dos Bandeirantes. 

O ex-lateral direito do Corinthians Zé Maria, e os jogadores Clodoaldo, tricampeão pela Seleção Brasileira de 70, e Lima, ambos do Santos, já confirmaram presença, além de dirigentes e atletas dos clubes participantes. (Abaixo algumas peças da campanha).

Adesão

A professora Elisa Lucas Rodrigues, que articulou a campanha, comemora o engajamento dos clubes sem distinção. “Os dirigentes dos clubes foram muito receptivos e abraçaram a iniciativa imediatamente. Assim que tomaram conhecimento da campanha os jogadores aceitaram gravar um vídeo com depoimentos”, afirmou a professora Elisa.

Os cinco principais clubes do Paulistão – Sport Club Corinthians Paulista, São Paulo Futebol Clube, Sociedade Esportiva Palmeiras, Santos Futebol Clube e Associação Atlética Ponte Preta – já participam da campanha, porém, o objetivo é que todos os clubes paulistas façam a adesão. Setenta e oito atletas desses clubes gravaram depoimentos apontando o racismo como um problema a ser denunciado e combatido.

Campanha

Na entrada dos dois jogos da final do Campeonato Paulista um cartão vermelho será distribuído ao público para ser usado durante as partidas. Na parte da frente, o cartão exibirá o logo da campanha e a hashtag #SPCONTRAORACISMO. No verso, haverá uma explicação e um texto voltado ao torcedor para que ele também "faça parte desse time" e "dê um cartão vermelho para o Racismo". 

O locutor nos estádios convidará a todos a erguerem o cartão em sinal de apoio à campanha, em diversos momentos das partidas. No total, 80 mil cartões vermelhos serão entregues aos torcedores para que combatam diariamente o preconceito.

Antes dos jogos da grande final, a campanha já poderá ser vista nas duas partidas semifinais do campeonato, nesse domingo, 19. Os jogadores dos quatro times semifinalistas entrarão em campo vestindo a camiseta da campanha, com a estampa “São Paulo contra o racismo”. O logo também estará presente na bola dos jogos, na camisa dos árbitros e nas braçadeiras dos capitães, com o apoio da Penalty, parceira da FPF. O placar eletrônico dos estádios, as placas e a faixa de campo também exibirão a hashtag da campanha.

Comerciais

No total são 17 comerciais que serão veiculados na Internet e nas redes sociais, com os depoimentos dos jogadores. Entre os atletas que gravaram estão Bruno Henrique, Fábio Santos e Gil, do Corinthians; Arouca, Cristaldo e Vitor Hugo, do Palmeiras; Elano, Ricardo Oliveira e Gabriel, do Santos; Rogério Ceni, Ganso e Luis Fabiano, do S. Paulo; e Marcelo Lomba, Ivan Quaresma e Biro Biro, da Ponte Preta, de Campinas. Nos vídeos os jogadores convocam a todos a darem cartão vermelho ao racismo.

“Logo que fomos procurados pela Secretaria da Justiça, achamos a ideia excelente. O futebol paulista é um dos principais do país, e uma campanha dessas irá colaborar muito para que o preconceito diminua nos estádios”, disse o novo presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos. 

 

Da Redacao