Munique/Alemanha – Aleksandre dos Santos, que diz ser o único filho e herdeiro do cantor Emílio Santiago, morto este ano aos 66 anos por causa de complicações de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), começou na Alemanha a pesquisa para o documentário sobre a vida da mulher brasileira radicada naquele país.

 

A empresária Simone Weissmann, que juntamente com a jornalista Angélica Feliciano, escreve a Coluna Brasil/Alemanha – Linha Direta para a Afropress, conversou com Aleksandre para a coluna.

O  homem que se diz filho de Emílio, um dos intérpretes mais importantes da Música Popular Brasileira disse que sempre teve vontade de conhecer aquele país europeu. “Há uma conexão muito forte do Brasil com a Alemanha, que não sei bem como explicar, mas sinto que é uma coisa boa. Conheci por aqui muitos brasileiros e suas histórias de vida e é isso que pretendo contar no documentário”, afirmou.

Ela destacou os relatos que ouviu de pessoas que sofreram racismo e discriminação e também de mulheres que enfrentaram grandes dificuldades. “Ouvi muitos relatos, estive com pessoas boas e malucas também. Os relatos que mais me emocionaram foram sobre racismo, intolerância e dificuldades que a mulher encontra dentro da sociedade”, conta.

Alexsandre disse estar em meio a “uma guerra judicial muito grande no Brasil” para provar que é filho único biológico do cantor. Ele esteve no velório do artista, na Câmara de Vereadores do Rio, e foi mal recebido pelo secretário do cantor. “A recpeção não foi boa. Eu e meu pai já estivemos juntos, sim. Vou fazer o DNA. Não vou ouvir tolice de ninguém. Não estou em busca de dinheiro. Até hoje comi e vivi sem precisar de ninguém”, desabafou.

Da Redação, com informações de Simone Weissmann e Angélica Feliciano