Brasília – Resultado de parceria entre a Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial do Distrito Federal (Cojira-DF) e a Radiobras, a Voz do Brasil veicula a partir desta segunda-feira, dia 19 de novembro, um rádio-documentário especial, em cinco edições voltado para a temática da igualdade racial no Brasil, entre as 19 e as 19h25 (hora de Brasília).
A iniciativa partiu da Cojira que em outubro, deste ano, apresentou o projeto à direção da Voz do Brasil, a fim de inserir o especial no bojo das comemorações do Dia da Consciência Negra, na semana de 20 de novembro. A Radiobras definiu uma equipe para produzir e editar a série, a partir da pauta e das fontes sugeridas pela comissão e reservou cinco minutos diários para as reportagens – a Voz do Brasil, do Poder Executivo, conta com o tempo de 25 minutos a cada dia da semana.
Desde as primeiras conversas entre os profissionais da Cojira e da Radiobrás esteve no centro das preocupações abordar o tema sobre a ótica da cidadania e das reivindicações do Movimento Social Negro, sobretudo, no que toca a evitar-se reproduzir vícios de linguagem e de conteúdo em relação ao assunto anti-racismo.
Dentro desse escopo, foram entrevistadas, pela jornalista Marcela Rebelo, da Radiobrás, personalidades do governo federal, de universidades, do Movimento Social Negro e da sociedade com envolvimento no assunto.
Fontes
Uma das fontes foi o poeta gaúcho, Oliveira Silveira, que na condição de ativista do Grupo Palmares, nos anos setenta, do século passado, propôs fazer-se de 20 de novembro uma efeméride nacional, em homenagem a Zumbi dos Palmares, assassinado nessa data, em 1695. O quilombo do qual ele foi o último líder havia sofrido o ataque cabal em fevereiro de 1694, pela milícia comandada por Domingos Jorge Velho. Nas últimas décadas, o Movimento Social Negro foi vitorioso em conseguir difundir a idéia e a mística de Palmares como símbolo de resistência do povo negro no Brasil.
Em 1995, o governo federal incluiu Zumbi dos Palmares no panteão dos heróis da pátria. Ano a ano, o 20 de novembro vem se consagrando no universo popular como data nacional. Em 2006, foram contabilizados vinte mil eventos em várias regiões do Brasil. Na mesma medida, espraiam-se as políticas públicas de igualdade racial, a exemplo das cotas em universidades públicas. Atualmente, são cerca de quarenta universidades brasileiras que adotaram ou estão avaliando a medida.
Por força de lei, a Voz do Brasil é veiculada por todas as rádios do país. Uma opção para ouvir o especial é sintonizar o dial 91,6 Khz, da Rádio Nacional, que é da Radiobras.
A programação será a seguinte (sujeita a alterações):
19 de novembro – segunda-feira – Tema discriminação racial. Entrevista com especialistas sobre o tema igualdade racial e considerações sobre a Lei 7.716 (Caó)
20 de novembro – terça-feira – Entrevista com a ministra Matilde Ribeiro, da Seppir
21 de novembro – quarta-feira – Tema Educação
22 de novembro – quinta-feira – Tema Saúde
23 de novembro – sexta-feira – Tema Cultura

Da Redacao