Manhattan, Nova York – O slogan “Todo poderoso Timão”, normalmente cantado pelos corinthianos nos estádios, certamente poderia ser usado para descrever o músico/empresário e uma das maiores celebridades norte-americanas no momento, Shawn Corey Carter, “aka”, também  conhecido por Jay-Z.

Explico:  Jay-Z, de 43 anos é, sem nenhuma dúvida, o artista mais bem sucedido da história da música hip-hop norte-americana. Sua mais recente empreitada foi a criação de uma agência de representação de atletas esportivos chamada “Roc Nation Agency”.  

Seu primeiro cliente é um jogador de basebol chamado Robinson Cano. Este dominicano (dominicanos e porto-riquenhos dominam este esporte por aqui) renovará  contrato ainda este ano com os poderosos “Yankees” por US$200 milhões, por um período de seis anos. Como representante do atleta, a agência de de Jay-Z embolsará 10% do valor, o que fez com que o artista consolidasse de vez o nome como uma das pessoas mais influentes nos últimos 25 anos nos EUA.

Desde que apareceu em cena em 1989, Jay-Z, diferentemente de seus comteporâneos “Notorious B.I.G.” e Tupak Shakur, ambos mortos em disputa por território, acredita mesmo que o céu é o limite para suas ambições. Seus tentáculos não deixam escapar nada que esteja ao alcance para ser tranformado em lucro. Seu círculo de amigos inclui nomes como os dos jogadores, LeBron James, do “Miami Heat”, e Alex Rodriguez, do “Yankees”.

Sua nova agência é uma extensão da companhia de entretenimento chamada “Roc Nation”, que representa artistas como Rhiana, Shakira, e M.I.A. Sua mais recente investida no mundo dos negócios foi a parceria com a “Creative Artists Agency”, a poderosa agência de atores de Hollywood.

Para muita gente, a entrada de Jay-Z no mundo dos esportes era uma coisa natural, tendo em vista que em suas canções, sempre cita nomes de atletas famosos. Ele transformou o boné dos “Yankees” numa marca registrada pessoal, dizendo numa de suas canções que o boné ficou mais popular que a próprio “Yankees”.

O segredo do sucesso de Jay-Z pode estar na sua peculiar habilidade em conectar-se com os atletas de maneira mais informal que um agente esportivo, com um “background” em Direito. Em outras palavras, ele pode dizer a um atleta: “Nós viemos de um lugar humilde, nós dois temos milhões de mulheres correndo atrás da gente, nós dois queremos ganhar toneladas de dinheiro e, se possível, pagar a menor taxa de imposto de renda possível”. E, é claro, há tambem toda uma aura que envolve a personalidade Jay-Z.

“Roc Nation” representa o mais recente pedaço do império, do qual já fazem parte clubes noturnos, vídeo games, linha de roupas, e tambem uma pequena parte no clube de basquete “Brooklyn Nets”, que deixou a cidade de Newark (Leste), em Nova Jersey, e foi se estabelecer no Brooklyn.

A “Roc Nation”, a companhia de entreterimento fundada por Jay-Z em 2008, por intermédio de uma parceria com a “Live Nation”, apesar de ser chamada de uma pequena boutique, transformou-se rapidamente numa inovadora e agressiva empresa com um estilo único em gerenciamento de artistas, em parte por causa da liderança e do president da companhia, Jay Brown.

“Por causa do meu amor por esportes, era um desdobramento natural formar uma companhia onde eu pudesse ajudar os melhores atletas em vários esportes da mesma maneira que nós temos ajudado os artistas na música há anos,” disse Jay-Z, numa declaração recente.

Viva Nova York

Se você leitor/a, tiver a sua disposição US$ 750 mil em dinheiro, poderá adquirir um apartamento com dois quartos, sala e banheiro, no bairro do Brooklyn, mais precisamente no subdistrito conhecido como Clinton Hill, onde o famoso rapper “Notorious B.I.G.” cresceu.

No momento o apartamento é habitado por um casal de idosos. O endereço é visitado constantemente por  turistas. Christopher Wallace viveu  lá antes mesmo de ser chamado “Biggie Smalls”.

Viva Nova York II

A estação de trens/metrô mais bonita da cidade, a “Grande Central”  foi transformada em um estábulo. Explico: Este ano, este magnífico marco arquitetônico, localizada no lado leste da cidade, mais precisamente na Rua 42, entre as avenidas Lexington e Madison, está completando 100 anos.

Para participar das comemorações, a agência que cuida do Metropolitano, a MTA (Metropolitan Transit Autorithy) está promovendo várias atrações durante o ano. A mais recente foi a contratacao do artista Nick Cave, morador de Chicago.

Cave montou num dos corredores da estação um pequeno estábulo com cerca de 30 “cavalos” dançarinos para se apresentarem duas vezes ao dia por uma semana. Os dançarinos, todos estudantes da escola renomada de bale “The Ailey School”,  fizeram coreografias acompanhados por música ao vivo.  Não decepcionaram o público que lotou as dependências da estação par a ver  a colorida manada.

 

 

 

Edson Cadette