Os aliados tradicionais desses políticos como a NAACP – Associação para o Avanço das Pessoas de Cor – e o BLACK CAUCUS – Comitê Negro – esperam que eles tragam para o debate temas que estavam adormecidos. Temas como a reparação pela escravidão, garantia de votos para os presos, fim do assédio policial que usa a raça como pretexto para exigir identificação, e o aumento da compensação às pessoas desalojadas pelo furacão Katrina, em sua grande maioria afro-americanos.
O numero de afro-americanos no Congresso passou para 43, de um total de somente 13 quando foi criado o BLACK CAUCUS, em 1969. Ainda assim, é minúsculo, representando somente 10% na Câmara e 1% no Senado. Por comparação os afro-americanos são 13% da população dos EUA.
Estes novos legisladores estão pisando em terreno minado. Em muitos destes distritos há um grande numero de constituintes republicanos brancos e conservadores. Muitos deles acreditam que menor governo é sempre a melhor solução. Mesmo assim, já estão adotando medidas como a discussão quanto ao aumento do salário mínimo e mais subsídios para as escolas publicas.
Para este grupo recém eleito, o grande desafio será passar para a população em geral que o Partido Democrata não e um partido de interesse especial, para atender somente os interesses das minorias, como os afro-amrericanos, as feministas, os homossexuais etc.
Implementar somente algumas destas medidas não será tarefa fácil, entretanto, a maioria deles já definiu que o importante é dar visibilidade a problemas que há muito tempo afetam as minorias no país. Só isto já será uma grande vitória.
Onde está o senhor Lula?
Esta deve ser a pergunta que devem estar fazendo não só as famílias das vítimas dos dois maiores desastres aéreos no Brasil, mas os milhões de passageiros maltratados nos aeroportos de Norte a Sul do país. O país se encontra à deriva. Isto mesmo, o país está acéfalo. Se alguém ainda tinha alguma dúvida da capacidade do senhor Lula de governar, ela foi totalmente desfeita pela imobilidade administrativa do presidente desde setembro do ano passado, após a queda do avião da companhia Gol na selva amazônica matando 154 pessoas. O que ficou conhecido por aí, no Brasil, como o apagão áereo.
Lula recebeu o país em condições econômicamente favoráveis. Um dos nossos grandes fantasmas, a inflação galopante, foi exorcizado pelo senhor FHC. Mesmo diante dos bons ventos da economia mundial esta administração não consegue fazer com que a economia cresça mais do que pífios 3.5% ao ano. Este presidente não cortou despesas supérfluas de seus subordinados, não cortou a carga tributária que asfixia as empresas do setor privado, nem tão pouco melhorou a ética governamental em relação ao uso do dinheiro publico. Recentemente um estudo mostrou que a nossa corrupção congênita faz com que o Brasil seja um dos países mais corruptos do mundo. Este presidente pouco tem feito para acabar com este problema. O resultado desta pequenez mental é o nosso desempenho econômico no mundo globalizado de hoje. Há mais de quatro anos o país segue capengando.
O primeiro programa desta administração, o Fome Zero, foi um tremendo fracasso. Este foi o primeiro sinal da incapacidade deste Governo. Acredito que o novo programa conhecido como PAC vai ter o mesmo destino. Seus assessores diretos envolveram-se nos mais diferentes escândalos. E tudo isto à sua volta. Seus defensores, ao tentarem inocentar este ignaro de terno de qualquer culpa, na verdade estão escondendo da sociedade que o presidente é um aventureiro.
Ele acreditava que suas credenciais como presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, no ABC Paulista, o capacitava para governar um país com uma gama infinita de problemas.
O acidente da TAM colocou uma enorme lupa nesta administração e mostrou para aqueles que querem ver, a pequenez do presidente Lula e seus subordinados!

Edson Cadette