Santo André/SP – Pelo oitavo ano consecutivo, a “Inclusão Social focada nas questões de Raça e Gênero”, é tema de oficina na 18ª Semana de Formação Profissional promovida pela FEASA – Federação das Entidades Assistenciais de Santo André, cidade da região do Grande ABC paulista.

A Semana, que se realiza em salas cedidas pelas Faculdades Integradas Coração de Jesus (FAINC), foi aberta pela coordenadora geral da FEASA, a assistente social Maria Inês Villalva, na manhã desta segunda-feira (30/06). Este ano o encontro – que já se tornou um movimento considerado inédito no país – entrou na décima oitava edição, reunindo educadores, voluntários, assessores, e funcionários de 54 entidades assistenciais da região do ABC.

Até esta sexta-feira (04/07), 650 participantes indicados pelas entidades se distribuirão em 22 oficinas tendo como tema central para reflexões e debates “Pela defesa da vida com dignidade”.

Reflexão

Segundo Villalva, o eixo temático deste ano “propõe que os participantes se percebam e se reconheçam como pessoas dignas e avaliem com que dignidade são tratados os usuários das entidades, que até bem pouco tempo, eram tidos como meros favorecidos e cidadãos de segunda categoria”.

“Apesar das mudanças conceituais e das normativas que promoveram o usuário da assistência social a sujeito de direito, ainda se observa na sociedade a coisificação da pobreza e a minimização da parcela mais vulnerável da população”, acrescentou.

O advogado e jornalista Dojival Vieira, editor de Afropress, é o responsável pela Oficina que trata da questão de raça e de gênero, que reúne cerca de 30 participantes, entre os quais 15 educadores sociais, nutricionistsd, estagiários e voluntários, todos ligados às entidades.

Segundo o jornalista, o trabalho desenvolvido pela FEASA ao realizar por 18 anos seguidos e sem interrupção, a Semana de Formação Profissional representa um marco no país onde as entidades assistenciais responsáveis pela execução de políticas públicas raramente são vistas como protagonistas pelo Poder Público.

A proposta da Oficina "Inclusão Social Focada nas Questões de Raça e de Gênero", segundo ele, é debater sobre os aspectos históricos, sociológicos e culturais do machismo e do racismo, refletir sobre os comportamentos que reforçam a exclusão e promover um novo olhar e uma nova postura na relação aos usuários da assistência social.

Diversidade de temas

No ano em que atinge a “maioridade”, a 18ª Semana de Formação Profissional reúne profissionais de várias áreas em 22 oficinas temáticas.

Além a Oficina “Inclusão Social focada nas questões de Raça e de Gênero”, estão acontecendo as seguintes oficinas:

1 – “A Reciclagem como ferramenta de transformação social, com a assistente social e arte educadora e mediadora de conflitos Cristina Aparecida da Silva Becker;

2 – “Dança Circular: Ferramenta de Integração para Agentes Sociais, com a facilitadora Rosângela Raposo de Queiroz;

3 – “Vivências Recrativas e Jogos Cooperativos para Educadores Sociais, com Marcus Vinícius Sartori;

4 – “Brincando e Aprendendo com o ECA”, com a assistente social Maria Ines Villalva e o pedagogo Ricardo Arnost Keidel;

5 – “A Arte de Contar Histórias e Encantar Crianças e Adultos nos Projetos Sociais”, com a pedagoga Fabiolla da Paz Cunha;

6 – “O Teatro como Ferramenta Sócioeducativa”, com Daniela Mota;

7 – “Vivência Musical: Ampliando o repertório Sócioeducativo”, com os facilitadores Rodrigo Oliveira dos Reis e Carolina Adão;

8 – “Trabalhando com Crianças e Contribuindo com seu Desenvolvimento”, com Mônica Assunção;

9 – “Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Crianças e Adolescentes”, com a assistente social Leila Maria Ramos;

10 – “A Arte como Alternativa Sócioeducativa”, com os facilitadores Érica Nogueira Freitas da Silva e Valéria de Brito Francisco;

11 – “Melodia, Ética e Cidadania: Dano Ritmo às Relações Sociais”, com a pedagoda Daisy D’Almeida Jesus;

12 – “O Desenvolvimento da Identidade a História de Vida de Crianças e Adolescentes, com as facilitadoras Kátia Ferreira Nesteru Corrêa e Queila Ferreira Nesteru Carnevali;

13 – “Matroginástica: Fortalecendo a Convivência e os Vínculos Afetivos, com o professor de Educação Física, Nelson Gonçalves Nascimento Filho;

14 – “A Prática com Famílias nas Organizações Sociais”, com a assistente social Dora Cardoso Moura;

15 – “Construindo Projetos Sócioeducativos”, com a pedagoga Elci Bernardino Correa;

16 – “Técnicas de Redação para Registro das Ações Sócioeducativas, com a facilitadora Valquiria Bertuzzi Veronesi;

17 – “Captação de Recursos para Projetos Sociais”, com o publicitário Gilbert Bijoux e Eunice Santos;

18 – “Técnicas Administrativas para o 3º Setor”, com os facilitadores Patrícia Batista de O Pellin e Tatiana Alves de Paula Mota;

19 – “Na Novela da Vida, qual o seu papel Mulher”, as facilitadoras Maria Cristina Pache Pechtoll, Solange Fernandes Ferreira e Sônia Maria Pazetto Gouveia”

20 – “Do Lixo ao Luxo: Despertando possibilidades no âmbito pessoal e institucional”, com os facilitadores Ronnie Corazza e Carlos Araújo;

21 – “Boas Práticas na Alimentação”, com as facilitadoras Rita de Cássia Silva e Juvenide de Souza Simões.

Da Redação