Cancun – Rigoberta Menchú, militante da Causa indígena, conhecida em todo o mundo, vencedora do Prêmio Nobel da Paz de 1.992 e candidata à Presidência da República na Guatemala, foi expulsa de um hotel de Cancún, no México, na última terça-feira (14/08), por determinação da gerência.
Rigoberta foi simplesmente confundida com uma vendedora ambulante por que, como faz costumeiramente nas viagens por seu país e internacionais, usa roupas indígenas. Funcionários do hotel a confundiram e levaram o caso à gerência, que não teve dúvidas: rua.
Rigoberta é a quarta colocada nas eleições presidenciais da Guatemala, segundo as pesquisas de opinião mais recentes.

Da Redacao