Rio – José Bispo Clementino dos Santos, de 93 anos, Jamelão, o mais célebre intérprete da Estação Primeira de Mangueira, está fora do carnaval 2007. Ele sofreu derrame cerebral na semana passada, e não poderá gravar o samba-enredo para o CD oficial das Escolas de Samba do Rio.
Segundo o cirurgião vascular Fábio Rossi, do Instituto Dante Pazzanese, de S. Paulo, onde o cantor foi atendido, o estado de Jamelão melhorou.”Ele não estava conseguindo falar quase nada, agora já consegue. O timbre da voz também não foi atingido. Mas tem dificuldade de compreensão e de ler, não consegue entender nem se expressar muito bem”, declarou o cirurgião.
Segundo o médico da Mangueira, Luiz Carlos Caetano, o acidente vascular cerebral atingiu a memória. “No momento não há a menor condição de gravar”, afirmou.
Enquanto torcem pela recuperação, os diretores da Escola lamentam ausência de Jamelão na Marquês de Sapucaí. “Jamelão é insubstituível o maior patrimônio do samba carioca e da música popular brasileira”, disse o presidente da escola, Percival Pires.
O substituto de Jamelão para gravar o CD das Escolas de samba será escolhido entre os cinco cantores que acompanham o intérprete no desfile anual. “Graças a Deus ele está melhor, se alimentando, se recuperando”, declarou a filha Joceli, de 54 anos.

Da Redacao