S. Paulo – A forma estereotipada como as novelas da Rede Globo tratam determinados temas não está incomodando apenas aos negros, que se vêem frequentemente retratados como passivos e submissos, isto quando aparecem. A Federação Israelita de S. Paulo enviou carta a TV Globo reclamando da novela “Belíssima”, de Silvio de Abreu, com queixas sobre como a família judaica é retratada na trama.
Segundo Jayme Blay, presidente da Federação, a forma como a personagem Ester é mostrada e os estereótipos da família judaica tem provocado “desconforto na comunidade”. Para Blay os personagens de Belíssima “transmitem uma imagem de avareza, perversidade, malvadez, ocasionando um mal-estar generalizado” na coletividade judaica.
O diretor de Comunicação da Globo, Luis Erlanger, defendeu a emissora. “Fazendo uso do humor tipicamente brasileiro (…), “Belíssima” tem mostrado de forma caricatural rigorosamente todos os grupos retratados na trama”, afirmou. Erlanger diz ainda que decidiu encaminhar a carta da Federação para o autor Sílvio de Abreu, “que certamente ficará atento para que essa impressão não prevaleça na novela”.

Da Redacao