S. Paulo – O julgamento dos policiais militares que mataram o dentista negro Flávio Sant’Ana, será nesta terça-feira, dia 16/08 no Fórum Regional de Santana (Av. Engenheiro Caetano Álvares, 594 – Bairro do Limão).
Sentarão no banco dos réus, Luciano José Dias, Carlos Alberto de Souza Santos, Ricardo Arce Rivera, Edson Assunção e Magno de Almeida Morais, indiciados por homicídio duplamente qualificado, porte ilegal de armas, fraude e coação processuais.
O julgamento, inicialmente marcado para 03 de agosto, foi adiado a pedido de um dos advogados dos policiais, que alegou “dores no joelho”.
Flávio foi atacado no dia 03 de fevereiro quando voltava do aeroporto de Cumbica, onde fora levar a namorada norte-americana para uma viagem internacional.
Os policiais o pararam acusando-o pelo assalto de um comerciante e dispararam dois tiros. Já sem vida, Flávio teve colocado nos seus bolsos os documentos do comerciante e uma arma com registro raspado para simular resistência. No dia seguinte o comerciante revelou que não era ele o assaltante.
O julgamento será acompanhado por uma manifestação que está sendo organizada por dezenas de organizações negras e anti-racistas como a ABC SEM RACISMO. Em convocatória que está sendo distribuída às organizações lembram que, entre 22 de junho e 4 de julho deste ano, policiais mataram 19 pessoas em quatro chacinas ocorridas em periferias na Grande São Paulo (Morro do Samba, Diadema; Tremembé; Francisco Morato; e Jardim Portinari, Diadema).

Da Redacao