São Paulo – Depois de cerca de quatro meses em que ficou sem titular a Coordenadoria Especial dos Assuntos da População Negra (CONE), órgão de representação da população Negra na Prefeitura de S. Paulo, passou finalmente a ter titular: a professora Maria Aparecida de Laia foi empossada nesta sexta-feira pelo secretário Ricardo Montoro, em solenidade que contou com a presença de dezenas de ativistas e militantes do movimento negro paulistano.
Laia disse que dará novos rumos a Coordenadoria. “Como mulher negra e social democrata acredito que a democracia não pode ser só um regime político, mas um instrumento para a construção de uma sociedade que resposta e valoriza a diversidade étnica e racial. Parafraseando uma feminista americana quero dizer: os pássaros têm as árvores, os peixes têm os mares e nós, afrodescendentes, precisamos do nosso próprio lugar”, afirmou.
A nova coordenadora também prometeu “ir a luta pela cidadania, trabalho e renda para os afrodescendentes”. “Quero chamar a todos e todas a entrar nesta luta para fazer dos afrodescendentes deste município uma referência para o Brasil”, concluiu.
São Paulo é a maior cidade negra do mundo fora da África, em números absolutos – 3,3 milhões dos quase 11 milhões de habitantes da cidade.
A Coordenadoria Especial de Assuntos da População Negra, criada na gestão da ex-prefeita Luíza Erundina, tem uma estrutura composta por 16 estagiários e dois cargos comissionados. Um dos temas que Laia deverá tratar com o Secretário Montoro será a instituição de uma rubrica própria no orçamento, bem como autonomia de gestão.
Até assumir o cargo oficialmente nesta sexta-feira, a CONE vinha sendo interinamente ocupada por João Carlos Benício. Antes dele, nesta gestão, foi coordenada por Mário Côrtes, exonerado em dezembro passado.
Laia é psicóloga, assistente social, com especialização em Educação em Saúde Pública, pós-graduanda em gerenciamento de serviços de Educação. Foi presidente do Conselho Estadual da Condição Feminina de 1.995 a 2004. Entre março de 2.004 e abril de 2.006 foi coordenadora da Assessoria de Raça e Gênero da Secretaria da Cultura do Estado, desmontada pelo secretário João Sayad.

Da Redacao