Rio – Em sintonia com a Feira do Livro de Frankfurt, que em 2013 homenageia o Brasil, a presença da Alemanha na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, realizada de 29 de agosto a 08 de setembro, teve como principal objetivo estreitar o intercâmbio entre os dois países. Para isso, a presença da Alemanha na Bienal ofereceu ao público uma agenda extensa de atividades artísticas e literárias.

Entre os dois países, diversos diálogos foram promovidos por conta da presença de escritores alemães na programação cultural. A pauta passou por assuntos como ilustração de livros infantis, poesias, linguagens de mídia, literatura, viagem, multiculturalismo, entre outros  temas.

Este ano, um número recorde de 27 nomes internacionais dos mais diversos segmentos da literatura mundial, participaram do evento. Da Alemanha, uma delegação de autores esteve presente. Entre eles: Wladimir Kaminer (Balada russa, Globo Livros), Reinhard Kleist (Cash, 8inverso) e Kathrin Passig, autora de contos premiados e tradutora de grandes obras para o alemão.

 A Alemanha participou da 16ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro com um estande de 400 m². Durante os onze dias de evento uma exposição multimídia Alemanha de A a Z, chamou a atenção do público. Foram esculpidas no estande 26 letras do alfabeto alemão, quatro delas em 3D. A arte ofereceu aos visitantes duas perspectivas da Alemanha, mostrando o “Alltag” (cotidiano) e o “Zukunft” (futuro).

 

Simone Weissmann e Angélica Feliciano