Solidariedade – O jornalista Antonio Lúcio, editor do Bureau Política da Comunidade Negra (POLCOMUNE), informativo jornalístico distribuído para milhares de pessoas em todo o país e com forte ligação com países do continente africano, expressou sua solidariedade à Afropress e ao seu editor, alvo da hostilidade por parte da ministra chefe da SEPPIR, Luíza Bairros, incomodada por matéria considerada desfavorável à sua gestão à frente da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR).
“Alguns ocupantes de cargos eletivos nas áreas federal, estadual ou municipal não entendem as críticas construtivas que recebem e no ímpeto da falta de coisas mais sérias para fazer, querem se arvorar de donos da verdade, tentando contaminar a nossa mídia negra com a politicagem miúda que acontece nos dias atuais deste Brasil “rico” e com muita miséria”, afirmou em Nota.
Lúcio é o mais antigo jornalista negro em atuação no país e desenvolve forte relação com países do continente africano, promovendo o intercâmbio entre esses países e o Brasil.
Leia, na íntegra a posição do jornalista
“O BUREAU POLCOMUNE, através do jornalista Antonio Lucio, manifesta sua solidariedade ao jornalista Dojival Vieira, profissional da comunicação dotado de uma ética a toda prova, pois a maioria dos políticos negros ocupantes de cargos no primeiro, segundo ou terceiro escalão dos poderes executivos federal, estadual ou municipal, na maioria das vezes conquistados por bajulação ou por usar indevidamente o chamado “movimento negro”, assim como alguns ocupantes de cargos eletivos nas áreas federal, estadual ou municipal não entendem as críticas construtivas que recebem e no ímpeto da falta de coisas mais sérias para fazer, querem se arvorar de donos da verdade, tentando contaminar a nossa mídia negra com a politicagem miúda que acontece nos dias atuais deste Brasil “rico” e com muita miséria.

Da Redacao