Rio – A defesa de Ações Afirmativas começa a sensibilizar amplos setores da sociedade brasileira. A Grande Loja Maçônica do Rio de Janeirou anunciou esta semana apoio ao PL 73/99 e ao Estatuto da Igualdade Racial, ambos tramitando no Congresso, que instituem cotas para negros e indígenas.
Ao longo da história os maçõns tiveram participação ativa em amplos movimentos, incluindo a Independência, a Abolição da escravidão e o movimento pela instalação da República. Entre as personalidades negras que fizeram parte da maçonaria estão o diplomata Barão do Rio Branco e o músico Pixiguinha.

Da Redacao