Londres – O mapa sobre a diversidade étnico-religiosa no Reino Unido, divulgado pelo Governo, revelou que um muçulmano inglês tem o dobro de chances de ficar desempregado do que os seguidores de outras religiões, o mesmo valendo para britânicos de ascendência africana, bengalesa ou paquistanesa, que registram taxas de desemprego duas vezes maiores do que os britânicos brancos.
O mapa, divulgado pelo Escritório de Estatísticas Nacionais, foi feito com base no último censo, realizado em 2.001, e escancara a discriminação de matriz religiosa e racial no Reino Unido. Uma em cada três residências muçulmanas, por exemplo, têm crianças dependentes, mas nenhum adulto trabalhando.
O assunto da diversidade religiosa e étnica na Inglaterra ganhou força depois dos ataques terroristas que mataram 52 pessoas, em 2.005, em Londres. Os atentados foram assumidos por jovens muçulmanos nascidos no Reino Unido. “Pessoas de diferentes grupos étnico-religiosos tendem a viver em áreas diferentes na Inglaterra e no País de Gales”, diz o texto.
Segundo o estudo, menos de 7% das áreas administrativas têm um alto nível de diversidade étnica. Apenas 3% apresentava grande diversidade religiosa. Em áreas como Leicester, Birminghan, Bradford e Manchester, três quartos da população não é branca nem cristã, apesar de cristãos e brancos representarem pouco mais de 70% da população inglesa. A diversidade foi calculada com base na probabilidade de que duas pessoas aleatórias pertençam a grupos étnicos religiosos distintos.
Embora represente o maior grupo étnico inglês, muçulmanos são apenas 3% da população; 14% da população inglesa declara-se sem religião e 71,8% afirma ser cristã.

Da Redacao