Brasília – A ministra Matilde Ribeiro, da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, da Presidência da República, não comentará as especulações que circulam na Esplanada de que o Presidente Luis Inácio Lula da Silva, estaria para anunciar a extinção da Seppir e mais da Secretaria Especial das Mulheres e Secretaria dos Direitos Humanos, que seriam unificados em um superministério a ser entregue a ex-prefeita Marta Suplicy.
“A posição da ministra é de não se pronunciar até que o presidente anuncie o novo ministério”, disse a assessora de comunicação da Seppir, Isabel Clavelin, acrescentando que Matilde recebeu a determinação do Presidente de que deve continuar trabalhando. “Esperamos que até os próximos dias haja um desfecho”, afirmou Clavelin.
Embora evitem falar mesmo sob o compromisso de não terem seus nomes revelados sobre o tema, lideranças negras do PT, já admitem, em privado, que a Seppir deverá mesmo sofrer modificações para adaptar-se, neste segundo mandato, ao novo formato do Governo Lula, que é um Governo de coalizão.
A decisão sobre os nomes que comporão o Ministério deve sair após o dia 11 de março, depois que Lula adiou mais uma vez esta decisão para depois da Convenção Nacional do PMDB.

Da Redacao