Brasília – A ministra chefe da SEPPIR, Luiza Bairros, reúne neste final de semana (sábado e domingo) no hotel Carlton, em Brasília, 57 lideranças do movimento negro, de vários Estados, "escolhidas a dedo" para “produzir uma análise de conjuntura como mais um subsídio para o processo da III Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CONAPIR)”, marcada para o período entre 05 e 07 de novembro deste ano.

A reunião terá representantes de 11 Estados e do Distrito Federal e, segundo críticos, é mais uma tentativa da ministra de controlar as decisões da sociedade civil, antes do início da maioria das Conferenciais estaduais que elegerão delegados para a nacional. Afropress apurou que o jornalista Edson Cardoso (foto), assessor especial de Bairros, foi o encarregado de contatar quem deveria ser chamado à Brasília. Os critérios para a escolha dos nomes não foram divulgados. Os participantes terão passagens e estadias pagas.

O convite encaminhado aos participantes é em papel timbrado da Presidência da República, porém, o encontro não está, nem no site da SEPPIR, nem na agenda oficial da ministra. Ainda na noite desta sexta-feira (05/07) passagens ainda estavam sendo encaminhadas.

Afropress teve acesso a relação com 57 nomes. O convite diz que a reunião é “para militantes  representativos de diferentes formas de luta contra o racismo no Brasil, desde a emergência do movimento negro nos anos 1970/80 até as formas atuais de organização, que envolvem novos temas e atores políticos”.

O único critério, porém, parece ter sido afinidade no passado ou no presente com a posição política da ministra. A psicóloga Edna Roland (foto abaixo), relatora da Conferência de Durban, e uma das principais lideres do movimento de mulheres, por exemplo, não está na lista.

A ex-ministra Matilde Ribeiro também não é citada, o mesmo ocorrendo com o advogado Sérgio São Bernardo, da Bahia, cujo nome não consta na relação. O sociólogo Marcos Romão, que foi uma das mais importantes lideranças cariocas nos anos 70/80, também não foi convidado. “Nem estava sabendo disso”, afirmou. Outro nome excluído da relação é o historiador Edson França, coordenador geral da União de Negros pela Igualdade (UNEGRO), articulação de lideranças ligadas ao PC do B.

Também o diretor executivo da Educafro, Frei David Raimundo dos Santos, e o ex-secretário executivo da SEPPIR, Mário Lisboa Theodoro,  não tiveram os respectivos nomes incluídos na relação dos convidados para a reunião que começa às 14h deste sábado e continuará no domingo (07/07) durante todo o dia – das 9h às 18h – de acordo com a programação constante do convite.

Dinheiro público

Segundo críticos da gestão de Luiza Bairros, a reunião convocada com dinheiro público “é uma descarada tentativa da ministra de controlar a Conferência Nacional para se manter no cargo e isso explica porque só foram chamados pessoas afinadas com a política excludente desta gestão".

Embora lideranças como Flávio Jorge, da Coordenação Nacional de Entidades Negras (CONEN), articulação ligada ao PT, esteja entre os convidados, um dos líderes da articulação em S. Paulo, que pediu para não ter seu nome divulgado, disse que “a gestão da SEPPIR é sectária e niilista e não mais ajuda a política do Governo Dilma”.

“Essa gestão só tem capacidade de se relacionar com a super-estrutura, mas não tem nenhuma capacidade de trabalhar nas bases. O debate está posto. Esse é um momento de protagonismo e vamos prá cima. Quem está no Governo que se sacuda. Nós somos a sociedade civil. E tem mais: nós temos bala na agulha”, afirmou.

Equívoco

O ex-secretário de combate ao Racismo do PT estadual de S. Paulo, Cláudio Silva, disse que a iniciativa da ministra Luiza Bairros não ajuda o movimento negro a avançar em um momento crucial para o país. “A ministra da Igualdade Racial escolhe com quem dialogar, escolhe com quem faz e discute política excluindo, inclusive, os que tem identidade política com o Governo atual. Isso já seria absurdo se considerássemos que os Governos devem desenvolver políticas para todos. Do ponto de vista estratégico é um absurdo o Governo virar as costas para sua base social e foi isso que a Luiza Bairros fez, faz e tenho certeza que fará enquanto estiver na Esplanada”, afirmou.

Segundo Silva, que foi membro do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CNPIR), órgão de assessoria da ministra até o final do ano passado, Bairros “está tentando cooptar quem foi contra ela, contra as posturas dela, contra a forma como ela tocou as coisas até aqui, forma absolutamente equivocada”, acrescentou.

Além de ter como objetivo a cooptação de lideranças e fortalecimento dos que defendem a gestão desastrosa a frente da SEPPIR, Silva – que hoje atua numa articulação de grupos de Funk e do Hip Hop da periferia paulistana – disse que o equívoco da ministra é de forma e de conteúdo: “Luiza Bairros é tão equivocada que está chamando uma análise de conjuntura, sem se preocupar em chamar jovens ou entidades que tratam do tema, que articulam o tema da juventude na sociedade. É um absurdo”, concluiu.

Veja quem são os 57 "escolhidos":

1. Ana Flavia Magalhães – DF

2. Aniceto Catanhede – MA

3. Ana Paula Maravalho – PE

4. Amauri Pereira – RJ

5. Angela Nascimento – SEPPPIR

6. Ana Rita Castro -GO

7. Artur Antonio Araujo – SEPPIR

8. Cida Abreu – DF

9. Cleide Hilda Lima de Souza – MG

10. Carlos Alberto de Souza e Silva Junior – SEPPPIR

11. Clovis Cabral – PE

12. Carlos Alberto Medeiros –RJ

13. Dalila Negreiros – SEPPIR

14. Durval Rosário de Azevedo – BA

15. Edson Cardoso – SEPPIR

16. Eunice Léa de Moraes – SEPPIR

17. Felipe Freitas -SEPPIR

18. Flavio Jorge – SP

19. Fabiano Santos da Silva -pe

20. Gilberto Leal – BA

21. Hamilton Borges – BA

22. Hédio Silva Jr –SP

23. Hilton Cobra – Fundação Palmares

24. Ivo Fonseca Silva – MA

25. Ivanir dos Santos-RJ

26. Ieda Leal – GO

27. Ivana Leal-GO

28. Jairo Pereira de Jesus – RS

29. José Rodrigues Arimatéia – AC

30. Leonor Franco de Araujo – ES

31. Lucy Góes da Purificação -SEPPIR

32. Luiza Bairros – SEPPIR

33. Luiz Carlos Oliveira –ES

34. Luiz Inácio Rocha – ES

35. Luiz Carlos Gonçalves de Almeida – RJ

36. Lindivaldo Junior – Fundação Palmares

37. Marcelo Dias-RJ

38. Marcos Cardoso –MG

39. Maria Lúcia da Silva-SP 3

40. Marcos Fabio Rezende Correia –BA

41. Marta Rosa Figueira – Fundação Palmares

42. Monica Oliveira – SEPPIR

43. Nuno Coelho -SP

44. Noelci Homero -RS

45. Nilma Bentes – PA

46. Paulo César Pereira de Oliveira -SP

47. Reginete Bispo – RS

48. Regina Adami –DF

49. Rosane Borges – Fundação Palmares

50. Sueli Carneiro-SP

51. Sueide Kintê -BA

52. Silvany Euclenio – SEPPIR

53. Ubiraci Matildes -BA

54. Valdísio Fernandes –BA

55. Vilma Reis-BA

56. Vilma Costa Piedade –RJ

57. Viridiano Brito – DF

Da Redacao