S. Paulo – Preocupado com a repercussão negativa do acordo patrocinado pela SEPPIR com o senador Demóstenes Torres, do DEM, que resultou na aprovação do Estatuto da Igualdade Racial – contestado por setores expressivos do Movimento Negro -, o ministro Elói Ferreira de Araújo, resolveu aceitar o convite feito pelo Frei David Raimundo dos Santos, diretor executivo da entidade, e participará de um debate sobre o Estatuto.
O encontro está marcado para esta quinta-feira (08/07), às 19h, na sede da Educafro, à Rua Riachuelo, 342, Centro de S. Paulo. O ministro, segundo o Frei, aceitou ser questionado sobre os pontos mais controversos do projeto aprovado pelo Senado e que deverá ser sancionado até o final deste mês pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
“A Educafro está se sentindo muito mal com o clima. Agente sabe que a comunidade negra é um grupo sofrido, quanto mais divisões entre nós, mais prejuízos ao nosso povo. Tudo isso [a polêmica em torno do Estatuto] está criando problemas na Educafro, e pedí a ele que tivesse a humildade de vir e se explicar para o nosso povo. Que ele traga os argumentos que o levou como cidadão a apoiar o Estatuto”, afirmou.
Segundo Frei David, o encontro será aberto. “Qualquer membro da sociedade, da sociedade civil, está convidado a comparecer e participar, com ternura e vigor”, afirmou.

Da Redacao