S. Paulo – As modelos negras que desfilam na São Paulo Fashion Week (SPFW) ganham, pelo menos três vezes menos, segundo o agente Helder Dias, da HDA, Agência brasileira especializada em modelos negros. Dias disse que uma modelo branca ganha em torno de R$ 1.500,00, enquanto que as negras recebem R$ 400,00 pelo mesmo trabalho.
Foi o caso citado por ele da modelo Juliana Nepomuceno, 18, que ganhou R$ 400,00 para desfilar para a coleção do estilista Ronaldo Fraga, apesar de ter acabado de chegar da Ásia, onde realizou vários trabalhos e ser um nome conhecido no mundo da moda.
Segundo o empresário, a modelo passou três anos fora do Brasil e trabalhou em diversos países. Mesmo tendo voltado com um material profissional, ela só fechou um desfile, que foi confirmado na última sexta-feira.
“A maioria das modelos negras não ganham nada. Nesses nove anos de HDA eu só ouço isso, que as modelos não têm perfil e quando desfilam é para divulgar e dar visibilidade, não tem cachê. Quando tem cachê, demora cinco meses para receber”, diz.
Em relação a política das cotas para que modelos negros desfilem na SPFW, Dias acredita que, como o mercado da moda não está dando essa oportunidade espontaneamente, a lei irá incentivar a discussão da inclusão de negros, pardos e índios nos desfiles brasileiros.
“Trabalhar com modelos negros é uma paixão, mas se fosse depender de moda para minha agência estar há nove anos no mercado, ela já tinha fechado no primeiro ano”, declara.

Da Redacao