Johanesburgo – A primeira Copa no continente africano foi aberta nesta sexta-feira (11/06) com a partida entre a África do Sul e o México, que terminou empatada em 1 a 1, mas em meio a tristeza pelo falecimento de Zenani Mandela – a neta de Nelson Mandela – morta em um acidente de carro, justamente quando saia do Estádio Orlando, em Soweto, na festa de abertura da competição realizada na véspera.
Em virtude da morte da bisneta, Mandela cancelou sua presença no jogo de abertura da Copa país e do continente, que pela primeira vez recebe o maior evento esportivo do mundo.
Zenani era a filha mais velha de Zoleka Seakamela e uma dos nove bisnetos do líder da luta contra o apartheid e símbolo mundial da luta dos povos contra o racismo e a discriminação.
Mandela já havia perdido o filho mais velho – Madiba Thembekile – em um acidente de trânsito em 1.969, quando ainda se encontrava na prisão de Robben Island.
Um outro filho do líder sul-africano – Makgatho Lewanika Mandela – morreu vítima de uma doença vinculada com sua infecção pelo vírus da AIDS, em 2005.
O presidente da Fifa, Joseph Blatter, e o comitê organizador da Copa do Mundo enviaram hoje mensagens de pesar a Nelson Mandela pela morte de sua bisneta Zenani, de 13 anos, em um acidente de trânsito ocorrido depois do show de abertura do Mundial deste ano.
Condolências
O presidente do Comitê organizador da Copa, Irvin Khoza, bem como o presidente da FIFA, Joseph Blatter, enviaram condolências a Mandela. “Em nome de todos no comitê organizador, gostaria de expressar minhas condolências à família Mandela. Saibam que todos vocês estarão em nossos pensamentos hoje”, disse Khoza, em comunicado de imprensa.
O texto acrescenta que “o presidente da Fifa, Joseph Blatter, escreveu ao ex-presidente sul-africano para oferecer-lhe as condolências de toda a família do futebol”.
O diretor-geral do comitê organizador, Danny Jordaan, lembrou que Zenani foi quem levou o troféu da Copa das Confederações de 2009 ao campo no estádio de Ellis Park, em Johanesburgo, na final, vencida pelo Brasil.

Da Redacao