S. Paulo – Lideranças do Movimento Brasil Afirmativo se reúnem neste sábado, das 09h às 10h30, no Conselho da Comunidade Negra do Estado de S. Paulo, para iniciar a avaliação da Parada Negra, realizada em 20 de novembro – Dia Nacional da Consciência, na Avenida Paulista.
A manifestação, realizada em conjunto com entidades que mobilizaram para a Marcha da Consciência, reuniu cerca de 20 mil pessoas – 12 mil segundo a Polícia Militar.
A avaliação é o primeiro passo para o início da preparação da Parada Negra 2.007. De acordo com os ativistas e lideranças do Movimento Brasil Afirmativo esta foi a maior manifestação negra e anti-racista realizada em S. Paulo. Foi também a que teve maior cobertura da mídia, sendo destaque em todos os principais jornais e telejornais do país.
Segundo lideranças do Movimento, foi fundamental a unidade de todos os setores do Movimento Negro de S. Paulo, em torno de uma agenda comum de atividades e de um mesmo roteiro da Marcha, evitando-se a divisão e a dispersão de energias.
A Parada começou a ser chamada em agosto, sem qualquer recurso ou estrutura. Dispostos a ir para a Paulista “com 10 ou com 10 mil pessoas”, como sempre diziam seus dirigentes nas reuniões preparatórias, a manifestação acabou reunindo 20 mil, não apenas ativistas e militantes negros, mas pessoas de todos os setores anti-racistas da sociedade.
O Conselho da Comunidade Negra fica na R. Antonio de Godoy, 122 – Centro, próximo ao Largo do Paissandu.

Da Redacao