Vitória/ES – O Movimento Pró-Cotas na Universidade Federal do Espírito Santo, proporá ao reitor Rubens Racelli adoção de uma reserva de 50% das vagas na Universidade, sendo 26% para afrodescendentes, 23 para alunos oriundos da escola pública e 1% para indígenas. Somente serão beneficiados os alunos que tiverem cursado oito anos na escola pública.
A nova proposta foi feita na reunião da última segunda feira, quando ficou decidido retomar as negociações,interrompidas no último dia 05/04, quando a rejeição da proposta original da Comissão Pró-Cotas terminou com a invasão da Reitoria. A proposta original previa a reserva de 52% das vagas.
O Movimento também quer que a proposta seja apreciada diretamente pelo Conselho de Ensino e Pesquisa ou Pelo Conselho Universitário – instâncias superiores da Universidade, entendendo que não compete à Câmara de Graduação votá-la. A Câmara deverá se reunir no dia 08 de maio.
Para esta quarta-feira, 12/04, às 18h, está marcada uma plenária para a eleição de uma nova Comissão Pró-Cotas que terá o papel de negociar com a Câmara de Gradução e elaborar uma nova proposta para o Vestibular 2007 para ser apresentada na reunião da Câmara de Gradução já marcada para o dia 08 de maio. A plenária acontecerá no auditório da SEMCID (Casa do Cidadão – Maruípe – próximo ao campo do Caxias) e, segundo Mozart José Serafim, da Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial, deverá reunir lideranças das escolas públicas, entidades negras e indígenas.

Da Redacao