Para quem tinha ou ainda tem dúvidas sobre a existência de racismo no Brasil, a Ordem de Serviço da Polícia Militar do Estado de S. Paulo caiu como uma bomba.

A orientação da PM para que sejam revistados "especialmente" jovens pretados e pardos em idade de 18 a 25 anos, no bairro Taquaral, na cidade de Campinas, era tudo o que já sabíamos.

Não é de hoje que todas as Polícias Militares no país tem como alvos negros em geral da máquina de repressão de um Estado que há séculos trata com desigualdade os que durante séculos construíram o Brasil e depois do fim da escravidão foram jogados à própria sorte.

Há anos vários órgãos de informação dentro e fora do país denunciam os massacres de negros no Brasil, e nenhuma política de combate a esse genocídio surtiu efeito.

Basta ser um observador e verá quando há as famosas batidas dentro de favelas onde infelizmente comete as maiores atrocidades com os moradores e depois aparecem com um corpo e vem com aquele argumento velho conhecido:auto de resistência.

Quem não se lembra do Morro do Alemão em 2007 onde mais de 40 pessoas (quase todos negros) morreram, sendo que a maioria não tinha passagem pela policia e tudo ficou por isso mesmo.

O ótimo documentário entre muros e favelas produzido por ONG e movimentos sociais (Tv Tagarela) retrata como são classificados os/as vitimas das favelas cariocas e outra pelo Brasil afora.

http://www.youtube.com/watch?v=sghpqM4g334

http://www.youtube.com/watch?v=yBcajWhOis8

Não queremos ser coitados ou vitimas, simplesmente queremos ter o direito de viver em paz. Quem deve a Justiça tem de ser punido com o rigor da lei, porém um injusto não deve pagar com a vida pelos erros de outros.

O povo brasileiro é conhecido pela sua miscigenação, contudo o tratamento nunca foi o mesmo; enquanto fingimos que está tudo bem e a população negra, que é maioria no país, e minorias não participativas da sociedade, estiver de boca fechada.

Gostaria de saber de nossos intelectuais, em especial aqueles que atuam em sites e emissoras de TVS, chamando os movimentos negros e sociais de racialistas.

Gostaria de saber dos diretores de telejornais que publicam livros e teses dizendo pelos quatros cantos que "não somos racistas e tudo é um problema social". Para que essas pessoas precisam saber disso, afinal de contas para que precisam saber se "não somos racistas"? 

Fábio Idalino