Zurique/Suiça – Nem a mais famosa apresentadora negra da TV mundial e uma das mulheres mais ricas e influentes do mundo escapa: Oprah Winfrey, 59 anos, ícone da TV americana denunciou ter sido vítima de racismo numa loja em Zurique, na Suiça, para onde viajou no mês passado para participar do casamento da cantora Tina Turner.

Ao apresentador Larry King no site Ora.tv, Oprah contou que uma das vendedoras de uma loja em que esteve buscando uma bolsa, se negou a mostrar-lhe o produto, alegando que “era caro demais para ela”.

Segundo Oprah, a vendedora teria explicado que a bolsa havia sido criada exclusivamente para a atriz americana Jennifer Aniston, que é branca. Produzida com pele de crocodilo, a bolsa, do designer Tom Ford, custa o equivalente a R$ 83, 3 mil.

A apresentadora tem fortuna avaliada em US$ 2,8 bilhões, segundo a revista “Forbes”. Ela disse que teve vontade, primeiro de rir, e depois de comprar a loja toda, ao som do tema do filme “Uma Linada Mulher. Acrescentou ter desistido porque se o fizesse “a vendedora iria receber comissão” das vendas.

A loja Trois Pommes negou a denúncia de Oprah. “Foi um típico mal-entendido”, afirmou Trudie Goetz, a dona da loja, a clássica desculpa de racistas quando flagrados.

Da Redacao