Londres – O jornalista Dojival Vieira, editor de Afropress é o entrevistado principal da reportagem “Brazil: it’s not fun to be black” (Não é fácil ser negro no Brasil) da Revista New African Magazine, edição de novembro, assinada pela repórter Santorri Chamley.
A New African é uma revista mensal de assuntos africanos lida mensalmente por cerca de 220 mil pessoas, em cerca de 100 países. Em circulação desde 1966, a revista traz o ponto de vista africano para as notícias internacionais e é lida por governamentes, oficiais de governos, pessoas de negócios, profissionais liberais, acadêmicos e interessados em assuntos do continente.
Pertence ao Grupo IC Publications, editora líder em assuntos africanos e no Oriente Médio, com escritório central em Londres e escritórios em Paris e Nova York.
A reportagem de três páginas (da 86 a 88) ouviu o jornalista por e-mail, enviado pelo correspondente de Afropress em Londres, Alberto Castro, e traz dados a respeito da desigualdade gerada pelos quase 400 anos de escravismo no Brasil – o último país do mundo a abolir a escravidão.
“O racismo no Brasil é como uma cobra muito perigosa num quarto escuro, no qual nós negros somos forçados a viver. Enquanto nós não a tocamos ela permanece lá, quieta, mas terrivelmente ameaçadora. Quando nos aproximamos ou tocamos nela, ela nos ataca sem nenhuma piedade”, afirmou o editor.
A reportagem também ouviu Patrick Wilcken, pesquisador da Anistia Internacional no Brasil, que destaca o papel do país no enfrentamento e superação do racismo. “O Brasil é um país emergente que tem conquistado uma grande visibilidade internacional. Como porta-voz da América do Sul, pode ajudar a construir um modelo mundial em que a defesa dos direitos humanos ocupe papel central nas políticas públicas de segurança”, afirmou.
Confira a íntegra da reportagem em: http://headley.co.uk/headturner/NAnov2011

Da Redacao