Os movimentos negros do PT e do PC do B, que se autointitulam defensores da raça negra e da igualdade racial, estão à beira de um ataque de nervos. Isso porque, a SEPPIR (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), só na sigla, está em processo de rebaixamento de status.
 
As duas correntes políticas, enxertos dos seus respectivos partidos, travam uma declarada e feroz disputa por cargos públicos e verbas para projetos de ações afirmativas, que nunca a negritude toma conhecimento.
 
Foi com essa motivação que lançaram-se contra a decisão da presidente Dilma em fundir a SEPPIR com outras secretaria, ditas de movimentos sociais, com as mesmas e reconhecidas inutilidades. Por que os movimentos negros dos partidos de esquerda estão estarrecidos?
 
Acontece que a SEPPIR é um sustentáculo do governo do PT e do movimento negro do PT junto à negritude, pois participa atentamente do nefasto jogo no faz de contas. A SEPPIR faz de conta que tem proposta e projeto para a igualdade racial; o governo do PT faz de contas que financia essas propostas e projetos.
 
Os movimentos negros dos partidos de esquerda só não fazem de contas na hora de embolsam as verbas, que recebem da SEPPIR, com projetos para a Causa negra e Quilombola (que nunca são beneficiadas em nada), fazendo de contas que se preocupam muito com as mazelas e exclusões lançadas contra seus iguais.
 
A perda de estatus de ministério da SEPPIR (que na verdade nunca o foi), que será rebaixada no programa de reestruturação de ministérios na qual serão fundidas, também as Secretaria Especial de Políticas para Mulheres (SPM), a Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) e Secretaria de Direitos Humanos (SDH), todas incorporadas ao novo Ministério dos Direitos Humanos (MDH) – criou uma grande frustração junto aos ditosmovimentos negros da esquerda.
 
Esquerda da qual fazem parte a Família Sarney; a Família Jader Barbalho; a Família Renan Calheiros; Joaquim Levy; Eduardo Cunha; Silas Malafaia; Crivella e outros racistas e homofóbicos declarados.
Isso por quê? É pelo que parece, acabou a boquinha.
 
A chiadeira é geral.
 
Abraços.
Flávio Leandro

 

Flávio Leandro