Rio de Janeiro – O Colégio Estadual Professor Sousa da Silveira, no bairro de Quintino – Zona Norte do Rio de Janeiro, desponta no cenário educacional carioca ao incorporar no seu Projeto Político Pedagógico o ensino da História e Cultura Afro-Brasileira conforme determina a Lei 10.639/2003 – que alterou a Lei de Diretrizes e Bases – LDB. A ação foi concretizada a partir do Programa de Reflexões e Debates para a Consciência Negra que tem entre suas dinâmicas palestras mensais com profissionais e pesquisadores de diferenciadas áreas do conhecimento humano que fazem suas intervenções com recorte racial. No próximo dia 30 de agosto, às 19h, a temática abordada será “Panorama Mulheres Negras: Direitos, Saúde, Mercado de Trabalho e outros temas”, que contará com a presença de ativistas dos movimentos sociais feministas e negros.
Com o emprego de recursos e ações pedagógicas o Programa de Reflexões e Debates para a Consciência Negra busca dar visibilidade à cultura afro-brasileira, valorizando-a e apresentando-a como formadora da Nação brasileira. Pretende também desconstruir o mito de que sua contribuição na esfera social e no poder público ocorreu a reboque de outros. “De posses desses conhecimentos se combate o racismo, na promoção da auto-estima dos afro-brasileiros e no fomento da conscientização para uma nova e positiva relação social e compreensão da formação da identidade nacional”, afirmou Carla Lopes, coordenadora pedagógica do Colégio Estadual Professor Sousa da Silveira.
Otimista com o crescente de alunos e professores, Carla Lopes lembra que o ponto de partida para a criação deste trabalho foi a constatação cotidiana da falta de referências que os alunos tinham das suas raízes étnico-sócio-culturais e como isto atuava em seu presente e influenciava seu futuro. “Levamos os corpos docente e discente a refletir sobre as condições historicamente vivenciadas pelos negros na sociedade brasileira, a debater construindo uma consciência crítica e a propor transformações positivas para esta realidade. Nos sentimos vitoriosos pela adesão às atividades, temos palestras com um público de 90 a 120 participantes”, comemora.
Programação: Agosto – Panorama Mulheres Negras: Direitos, Saúde, Mercado de Trabalho e outros temas com a jornalista Sandra Martins e convidados; Setembro – A devoção brasileira com Marcelo Fritz e convidados; Outubro – O legado africano nas artes brasileiras com o cineasta Luiz Pilar e convidados; Novembro – Capoeira na Escola: Educação e Cultura com mestre Oscaranhas; e, Dezembro – O legado africano nas artes brasileiras II: Música, Samba e Carnaval com Rachel Valença e convidados.
O Colégio Estadual Professor Sousa da Silveira situa-se na Rua Amália s/nº no bairro de Quintino – Zona Norte do Rio de Janeiro. Acesso: Via Avenida Dom Helder Câmara (antiga Avenida Suburbana).

Da Redacao