S. Paulo – Lideranças de Comunidades Tradicionais de Povos de Terreiros das religiões de matriz africana, sob a liderança do sacerdote e jornalista Walmir Damasceno, o Taata Kwa Nkisi Katuvanjesi, manifestaram apoio irrestrito ao produtor, ator e diretor cultural, Hilton Cobra, o Cobrinha, convidado pela ministra da Cultura Marta Suplicy, da Cultura, para assumir a presidência da Fundação Palmares.

No total 362 líderes de várias cidades, convocados pelo Instituto Latino Americano de Tradição Afro-Bantu (ILABANTU), se reuniram em Itapecerica, cidade da região metropolitana de S. Paulo para analisar as mudanças na Palmares.

Apoio e Nota

Os sacerdotes e líderes religiosos decidiram hipotecar apoio a Cobrinha, porém, a Nota não trata da indicação do próprio Damasceno, que havia sido convidado pelo presidente demissionário da Palmares, Elói Ferreira de Araújo para ocupar a chefia da delegação da autarquia, em S. Paulo. Com a saída de Elói, a indicação ficou suspensa e deverá ser apreciada pelo novo presidente.  

“Expressamos nossa satisfação com a indicação do ator, diretor e gestor cultural, Hilton Cobra, para presidir a Fundação Cultural Palmares. É de fato importantíssimo, que neste momento crucial para os povos de matrizes africanas, uma pessoa com tal histórico e especialmente intimamente ligado as religiões de matriz africana, possa estar à frente de instituição de tamanha importância que é a FCP/MinC”, afirma a Nota.

Os líderes destacaram a importância de que “alguém que tenha um entendimento intrínseco das religiões de matriz africana possa estar liderando um verdadeiro movimento de defesa dessas tradições, face aos ataques diuturnos que vêm sofrendo na mídia televisiva e por certos setores do legislativo nacional e dos estados da federação”.

Nesse sentido, ao mesmo tempo em que manifestaram apoio a decisão da ministra ao escolher Hilton Cobra, pediram “um olhar especial de valorização para as religiões de matriz africana, bem assim, as tradições da cultura afro brasileira”.

A Nota é assinada por Damasceno, diretor presidente licenciado do ILABANTU, e mais por Makoota Nlundi Luengemi, a presidente em exercício, Antonio Sérgio Santos Rabêllo, Taata Mukwanzilê, Eunice Retroz Bernardes, Koota Kitamazi Nganga, presidente do Conselho de ministros, e Fernando José Marcelino de Oliveira, presidente interino do Conselho Municipal do Negro (Conegro), de Itapacerica da Serra.

Da Redacao