O mercado de segurança mata. Em especial, os negros