A mídia não muito menos buscou tergiversar noticiando o fato como se o grande herói negro o Ministro Joaquim Barbosa fosse o bandido, e não o Gilmar Mendes que todos bem sabem das falcatruas dos seus negócios privados no Mato Groso e em Brasília no seu IDEP, que tem como empregados os oito Ministros que se articularam contra o Ministro Joaquim Barbosa.
Joaquim Benedito Barbosa Gomes é o primeiro negro a tomar posse como ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), em junho de 2003. O Ministro Barbosa nos julgamentos do STF tem adotado posições fortes e sem submissão a quem quer que seja.
O Ministro é o relator da ação penal mais importante em andamento no STF, o caso do mensalão. Isso é demonstração de que o negro não é serviçal de senzala. É a demonstração de que os negros tipos Celso Pita já sucumbiram e que agora é à hora e a vez dos legítimos representantes do povo negro ousar a ocupar os espaços políticos nas diversas instâncias de poder no Estado brasileiro.
Muito boa foi à reação da grande maioria da sociedade que não mais aceita as posturas racistas após as denuncias e lutas do movimento negro organizado não subserviente a essa elite dominante.
É nesse sentido que cada vez fico convicto que precisamos nos organizar homens negros e mulheres negras e todos que comungam por uma sociedade sem racismo e exploração de classe em um partido político que realmente expresse esse sonho de transformação na sociedade brasileira.
Transformar esse sonho em realidade deve ser o centro do debate político utilizando os meios de comunicação disponíveis e sem controle da mídia branca burguesa para divulgar as idéias progressistas de sociedade sem racismo e sem exploração do homem pelo homem. A verdadeira sociedade socialista a partir da nossa realidade brasileira.
Finalizando, quero engrossar os diversos discursos que foram publicados no portal da Agencia Afropress, desde a denuncia da delegação chapa branca na revisão de Durban ao chamamento do grande Carlinhos Brown para a Bahia eleger um governador negro na pessoa de João Jorge presidente do Grupo Olodum.
As lideranças intelectuais, políticas e dos movimentos de promoção da igualdade devem mais que refletir esse momento econômico e político que estamos vivendo. Refletir e apontar caminhos para a construção do poder pelo povo negro, tirando ensinamentos das grandes vitórias do povo negro na política mundial desde a consolidação do poder na África do Sul pelo CNA a presidência dos Estados Unidos pelo i irmão Barack Obama,
É preciso criar condições para que uma candidatura negra aos executivos federal, estadual e as Casas Legislativas. Se somos maiorias que nos transformemos na verdadeira maioria no espaço de poder.
O homem negro de consciência não se dobra a burguesia branca corrupta!
Todos em defesa do herói negro Joaquim Barbosa!

Roque Assunção da Cruz (Roque Tarugo)