New Hampshire – Contrariando a maioria das pesquisas, que lhe davam até 10 pontos de vantagem, o senador Barack Obama perdeu as primárias de New Hampshire, lançando a disputa pela indicação do Partido Democrata às eleições americanas para o terreno da incerteza. A ex-primeira dama Hillary Clinton teve 39% dos votos, contra 37% de Obama. Em terceiro ficou John Edwards, com 17%.
A derrota de Obama, mesmo por apenas dois pontos percentuais, depois de vencer com folga o “caucus” (assembléia de eleitores) de Iowa, na semana passada, acirrou ainda mais a disputa e, se não interrompeu sua ascenção como favorito na disputa, ao menos adiou para as próximas primárias, a definição sobre as suas chances.
A derrota pegou de surpresa o comando da campanha porque depois das pesquisas – inclusive da Rede CNN – esperava-se outro resultado. “Nos disseram para não oferecer falsas esperanças. Mas na história dos Estados Unidos, nunca houve nada falso sobre a esperança. Ainda tenho energia e estou pronto para seguir adiante”, afirmou o senador, depois de ter reconhecido a derrota e parabenizado Hillary.
Segundo analistas o resultado de New Hampshire zerou o favoritismo ensaiado por Obama. “A corrida democrata está muito em aberto e não estará definida antes de 5 de fevereiro (“Super-terça” com as primárias e os cáucus em mais de vinte Estados)”, afirmou Eric Davis, professor de Ciências Políticas no Dartmouth College em New Hampshire.
Linda Fowler, professora de Ciências Políticas também do Dartmouth College disse que a situação na disputa é inédita. “Nunca tivemos uma situação parecida como a deste ano com 23 Estados organizando suas primárias no dia 5 de fevereiro. Os precedentes históricos não têm valor este ano”, afirmou.
Segundo o professor Cary Covington da Universidade de Iowa, Obama foi prejudicado pela escolha dos eleitores independentes que, para ele, preferiram votar no lado republicano por John McCain. “Isto custou a vitória a Obama”, disse. Os eleitores não filiados a um partido podem optar por votar nos democratas ou nos republicanos.
Do lado republicano, a vitória foi do senador pelo Arizona John McCain. Com 94% das urnas apuradas, ele obteve 37% dos votos. Em seguida, veio Mitt Romney, com 32% da preferência, e o ex-governador do Arkansas, Mike Huckabee, com 11%. O ex-prefeito de Nova York Rudy Giuliani – que fez pouca campanha em New Hampshire – ficou com 9%.
A próxima primária republicana será realizada no dia 15 de janeiro em Michigan (norte).
ENTENDA COMO FUNCIONA A ELEIÇÃO AMERICANA
CAUCUS
Assembléias de eleitores. Democratas se agrupam por preferência e grupos menores são dissolvidos, podendo escolher outro pré-candidato. Republicanos votam individualmente. No fim, são escolhidos delegados das convenções por Condado ou estaduais, que apontam delegados nacionais. Iowa enviará 57 delegados democratas e 40 delegados republicanos para as convenções nacionais dos partidos. Todos os delegados democratas são de Barack Obama, que venceu as eleições no Estado.
PRIMÁRIAS
Eleições internas dos partidos. Dependendo do Estado, podem ser abertas ou apenas para filiados. Delegados às convenções nacionais são designados em proporção ao número de votos recebido por cada aspirante.
CALENDÁRIO ELEITORAL
8/JANEIRO – Primárias em New Hampshire
29/JANEIRO – Primárias na Flórida
05/FEVEREIRO – (Superterça) – Primárias e “caucus” democratas em 24 Estados; primárias republicanas em 20 Estados
04/MARÇO – Primárias em 5 Estados, incluindo Texas e Ohio
25 a 28/AGOSTO – Convenção Nacional Democrata em Denver (Colorado)
1º a 04/SETEMBRO – Convenção Nacional Republicana em Minneapolis (Minnesota)
04/NOVEMBRO – Eleição Presidencial. O candidato que vence em um Estado leva todos os seus delegados ao Colégio Eleitoral, que proclama o resultado.
Fonte: Jornal Folha de S. Paulo

Da Redacao