Brasília – O senador Paulo Paim (PT-RS) abordou o caso do estudante Marcelo Valle Silveira Mello, da UnB, acusado pelo Ministério Público de Brasília por crimes de racismo com base na Lei 7.716/89. Mello foi o mesmo que atacou a Afropress.
Ao fazer um apelo para que o Governo não recue da proposta de adotar cotas nas Universidades, ele lembrou o caso do estudante processado pela Justiça de Brasília: “As discriminações e os preconceitos existem em todas as esferas, inclusive nas próprias instituições de ensino superior. Um exemplo recente é o caso do estudante de Letras da Universidade de Brasília (UnB), Marcelo Mello que, em meados do ano passado, escrevia, em um site de relacionamentos da internet, mensagens hostis ao negros e contra o sistema de cotas. Felizmente o Ministério Público do Distrito Federal propôs ação e agora a Justiça do Distrito Federal está julgando o caso”, disse da tribuna do Senado.

Da Redacao