Salvador – Reunidos em Salvador, durante a II Conferência de Intelectuais da África e da Diáspora, cerca de 300 militantes negros e ativistas anti-racistas de vários Estados do país, deliberaram convocar para 18 de agosto, o Dia Nacional de Mobilização em Defesa das Ações Afirmativas e das cotas na Universidade e no mercado de trabalho.
O Dia Nacional deverá ser marcado por atos de protesto e manifestações em todo o país. O tema das manifestações será “Cotas Raciais!, Reparações Já!”. Em todos os atos e protestos será feita a defesa do PL 73/99 e o Estatuto da Igualdade Racial, ambos em tramitação no Congresso e que instituem cotas para negros e indígenas.
A proposta significa um rechaço do Movimento Negro e dos ativistas comprometidos com a luta por ações afirmativas no país, à mudança de posição do Governo Lula, que deixou de defender a aprovação de cotas no Estatuto da Igualdade Racial e passou a falar em cotas sociais, o que significa, segundo militantes, o abandono de bandeiras do programa “Brasil sem Racismo”, com o qual Lula assumiu compromissos na campanha eleitoral de 2.002.

Da Redacao