Coelho é filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), embora não pertence a Coordenação Nacional de Entidades Negras (CONEN), articulação política que reúne as lideranças negras filiadas ou próximas ao Partido.
A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 1º de junho e a posse será no dia 25 deste mês, com a presença do presidente da Fundação Palmares, Elói Ferreira de Araújo.
Onde
A Representação Regional funcionará na sede do Ministério da Cultura, na Rua Formosa, Vale do Anhangabaú, centro de S. Paulo e, segundo Coelho, a estrutura ainda será montada. Não foi informado qual o orçamento que o novo gestor terá para fazer funcionar a Representação.
Coelho disse que pretende ter uma relação institucional com os demais gestores da Política da Igualdade Racial em S. Paulo, como representante de um órgão do Governo Federal, dedicado à defesa e preservação da cultura negra.
Quem é
Antes de assumir a representação regional da FCP, foi presidente do Conselho Gestor da Coordenadoria dos Assuntos da População Negra (CONE), assessor parlamentar na Câmara Municipal de São Paulo por quatro anos.
Foi gestor público por nove anos na Prefeitura de São Paulo onde ocupou os cargos de assessor de comunicação na Subprefeitura M’Boi Mirim e por último assessor da Secretaria de Participação e Parceria na Prefeitura de São Paulo. Foi conselheiro de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado de São Paulo.
“Acredito no potencial da população afro-brasileira, da sua capacidade cultural, intelectual e política e dos movimentos sociais da qual eu venho e se aqui cheguei foi graças a formação que deles recebi como militante ativo e certamente estarei sempre unido”, disse em release distribuído no site da entidade que coordena.
Coelho também presidiu o Conselho Gestor da Coordenadoria dos Assuntos da População Negra (CONE). Foi assessor parlamentar na Câmara Municipal de S. Paulo e gestor por 9 anos na Prefeitura de S. Paulo, ocupando os cargos de assessor de Comunicação na Subprefeitura de M’Boi Mirim. Ocupou ainda afunção de assessor da Secretaria de Parciticipação de Parceria da Prefeitura de S. Paulo, e também conselheiro de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado de S. Paulo.
Ele disse que pretende trabalhar unido aos movimentos sociais negros do Estado e, em especial “dirimindo as barreiras entre o Estado e a Sociedade para elevar o patamar da cultura afro-brasileira e a dignidade dos povos e comunidades quilombolas.”.