Brasília – A Fundação Cultural Palmares, autarquia ligada ao Ministério da Cultura, promove de 20 a 23 de agosto, em Brasília o Seminário Internacional: “Herança, Identidade, Educação e Cultura: gestão de sítios históricos ligados ao tráfico negreiro e à escravidão”.
O Seminário será realizado em parceria com a Organiização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), com o apoio dos Ministérios da Cultura, Educação, Turismo e Relações Exteriores e se baseia no projeto da UNESCO “A Rota do Escravo”.
Desde que foi lançado, em 1.994, o Projeto desenvolve ações voltadas ao estudo e à reflexão do tráfico negreiro que marcou as relações entre a África, a Europa e as Américas.
Segundo o presidente da Palmares, Elói Ferreira de Araújo (foto), um dos principais objetivos do Seminário é a elaboração de um guia conceitual e metodológico dirigido aos gestores culturais, que deve facilitar a instalação de turismo de memória em torno dos sítios, lugares, monumentos e museus ligados ao tráfico negreiro e à escravidão.
Para participar da abertura que será realizada no dia 20 de agosto, no Museu Nacional da República, localizado na Esplanada dos Ministérios, é preciso fazer confirmação da presença por intermédio do e-mail: [email protected]

Da Redacao