Rio – O ex-deputado federal, ex-senador e maior líder negro brasileiro vivo, Abdias do Nascimento, 94 anos, ao comentar o episódio envolvendo o presidente do Supremo, Gilmar Mendes e o ministro Joaquim Barbosa – o único ministro negro do STF – disse que “há racismo na Justiça brasileira e que o discurso de Mendes contra Barbosa teve “um viés racista”.
“Há um racismo na Justiça brasileira. Acho que os negros são olhados como se ainda fossem escravos. É claro que sempre quando um negro ergue a voz, já é um crime. Porque o negro já nasce criminoso aqui no Brasil”, afirmou.
Abdias, disse ao jornalista Cláudio Leal, de Terra Magazine, que ficou orgulhoso com a chegada de Barack Obama à Casa Branca. “Claro que fico muito emocionado com essa campanha que acompanho aqui nos meios de informação. Acompanhei a luta dele (Obama), sofri com o que ele deve ter sofrido nessa campanha. Não foi uma coisa fácil. E o desassombro de ver um negro liderar no mundo. No Brasil, que tem essa fama toda de democrático, me lembro como fui esmagado quando fui senador. E, afinal de contas, senador não é nada, não tem poder nenhum. Imagina lá nos Estados Unidos, um chefe do Executivo… Imagina lá nos Estados Unidos, um chefe do Executivo…
Abdias disse que está orgulhoso da atuação do ministro Joaquim Barbosa, o primeiro negro no Brasil a ocupar um lugar no Supremo Tribunal Federal, a quem considera “um juiz à altura da situação em que se encontram todos os milhões e milhões de afrodescendentes”.

Da Redacao