Rio – Tudo começou quando a imagem de Iyemonja(*) que ficava no Pier da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi destruída por vândalos, em 2012. A revolta dos pescadores ao verem a imagem da protetora toda quebrada, fez com que eles se unissem a Associação do Movimento Afro-Religioso (AMAR) para uma grande festa, neste domingo, 02 de fevereiro, quando, devido ao sincretismo, se saúda Nossa Senhora dos Navegantes. 

"A gente queria fazer uma coisa que mostrasse o quanto aquele ato de intolerância havia machucado os pescadores. Por isso, propus para que fizéssemos uma celebração para Iyemonja nos moldes da festa que acontece em Salvador, no Rio Vermelho, com peixada, procissão de barcos, xirè (roda ritual onde são entoadas cantigas para invocar os orixás) e muito samba de roda", diz o ogan Israel Evangelista, Ofarerê (cargo sacerdotal) do Axé Oxumaré e diretor da AMAR. 

O II Xiré em louvor à Rainha do Mar acontece no Quebra-mar da Barra da Tijuca (Posto 01), a partir das 13h. São esperados mais de 20 terreiros de candomblés de todo Rio de Janeiro.

Durante o evento será gravado um CD de samba de roda , com o Afoxé Filhos do Korim Efan (vindos de Salvador/Bahia). O objetivo é promover a cultura e religiosidade negra, para combater a intolerância religiosa contra a Umbanda e o Candomblé, através da arte.

(*) Iyemonja é a corruptela da expressão yorubá "Iye Iye Omo Ejá" (que pode ser traduzido como: "Mãezinha de filhos peixes" ou "Mãe de peixes pequenos")

Em Santos

Em Santos, na Baixada santista, S. Paulo, também haverá festejos na Orla da Ponta da Praia, nas imediações do Aquário Municipal (Praça Luiz La Scala), organizado pelo babalorixá Luciano D’Odé, da Casa “Ile Lorò Esù Asè Olòwòdè Tòrun.

A celebração começa às 14h com apresentação do Balé Afro de S. Vicente. `

Às 15h, chegam ao palco a imagem de Iyemonja e os balaios, nos quais as pessoas colocam presentes e pedidos escritos em pedacinhos de papel.

Após a realização dos cânticos e do ritual (Xerê), terá início a procissão terrestre, por volta das 16h, seguindo pela Avenida Bartolomeu de Gusmão, com destino à Ponte Edgar Perdigão (Ponte dos Práticos), local onde as oferendas serão levadas ao mar.

A Procissão de Iyemonja é uma festa de grande tradição e devoção para os seguidores das religiões de matriz africana. Conhecida como Rainha do Mar, Iemanjá é um dos mais populares orixás da cultura afro-brasileira. No sincretismo, corresponde a Nossa Senhora.

Confira a programação completa da Festa em louvor à Rainha do Mar, na Praia da Barra/RJ – Enseada dos Pescadores

02/02/2014 (DOMINGO):

13:00h – Concentração e Organização da Procissão e Balaios de Oferendas, Local – Pier da Praia da Barra – Enseada dos Pescadores

14h – Apresentação do Afoxé Filhos do Korim Efan – vindo da Bahia especialmente para a festa de Iemanja

16:30 – Procissão dos balaios e Entrega de oferendas em Alto Mar, Local – Pier da Praia da Barra – Enseada dos Pescadores

18:00h – Confraternização ao som do samba de roda e uma peixada oferecida pelos pescadores da Associação dos pescadores da Barra da Tijuca.

Realização: 

Associação do Movimento Afro-Religioso – Associação dos Pescadores da Barra da Tijuca

Nota da Redação:

Rosiane Rodrigues  é jornalista e escritora, mestranda em Antropologia e pesquisadora do NUFEP-UFF e escreve do Rio para a Afropress.

Rosiane Rodrigues, colaboradora de Afropress/RJ