S. Paulo – O cartunista Maurício Pestana, diretor executivo da Revista Raça Brasil, o reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, José Vicente (foto), e o diretor executivo da Rede Educafro, Frei David Raimundo dos Santos, são as três personalidades negras que integram o Conselho de Desenvolvimento Sustentável da Cidade de S. Paulo, na gestão do prefeito Fernando Haddad, do PT.

O Conselho composto por 136 pessoas é uma réplica do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social – o Conselhão do Governo Federal – e é integrado por gente do meio empresarial e de entidades como a Federação das Indústrias de S. Paulo (FIESP), Associação Comercial, SESI e SESC, além de personalidades do meio artístico e intelectual, como José Celso, e dos esportes, como Emerson Fitippaldi e Viviane Sena.

Na primeira reunião realizada na quarta-feira para apresentação do Plano de Metas da gestão, aberta pelo prefeito, estiveram presentes quase todos os secretários municipais da equipe de Haddad.

Participação negra

Segundo Pestana, a participação de negros no Conselhão municipal é importante. “Acho que é um Conselho novo, uma experiência que, pelo fato de não ter antecedentes na cidade de S. Paulo ainda requer um pouco mais de tempo para que se saiba realmente qual é o seu papel na fiscalização e intervenção com proposta para a cidade”, afirmou.

Para Pestana, quanto a presença de negros no colegiado, “infelizmente, segue a cultura de participação negra nas instituições de poder político no Brasil”. “É só olharmos quantos ministros negros existem no Governo Federal, estadual e municipal. A presença negra lá segue a mesma lógica”, concluiu.

 

Da Redacao