Campo Grande – A delegada Daniela Kades, da Polícia Civil de Campo Grande (MS), disse que pedirá as imagens das câmeras de segurança das Lojas Americanas da Cândido Mariano, na investigação que apura a autoria da tortura contra o vigilante Márcio Antonio de Souza, por seguranças da loja.
A delegada informou que há dois Boletins de Ocorrência na Delegacia – um por lesão corporal, registrado pela vítima, e outro por furto, registrado pelo agressor, cujo nome é, incompreensivelmente, mantido em sigilo pela autoridade policial.
Ela disse que ouvirá quatro testemunhas, entre as quais o vigilante. Mesmo diante das evidências da violência, a delegada, contudo, afirma ser cedo para apontar a autoria do crime. “Os dois Boletins apresentam incoerências, por isso não podemos apontar de início quem estava errado. Acredito que com a análise das câmeras de segurança e com os depoimentos das testemunhas já teremos um indicativo”, acrescentou.

Da Redacao