S. Paulo – Com dezenas de feridos, inclusive jornalistas – sete dos quais do jornal Folha de S. Paulo – mais de 150 detidos, 40 deles antes mesmo do ato de protesto começar, o centro de S. Paulo e proximidades da Avenida Paulista ainda vive os momentos de tensão da verdadeira praça de guerra em que foi transformada pela Polícia Militar.

Entre os feridos a repórter Guiliana Vallone, da TV Folha, foi atingida por uma bala de borracha disparada por policiais militares da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar). Um outro repórter da Folha, Fábio Braga, também foi atingido no rosto por disparo de bala de borracha no centro da cidade. Veja as imagens de como a Polícia iniciou a violência e a pancadaria, inclusive agredindo jornalistas e repórteres cinegrafias que cobriam a manifestação até então pacífica.

Da Redacao