Chapecó/SC – O prefeito de Chapecó, cidade a 587 de Florianópolis, João Rodrigues, do PFL, foi condenado por crime de racismo contra indígenas e terá de prestar serviços comunitários. A sentença é do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.
O prefeito, que também é radialista e apresentador de TV foi condenado por declarações feitas, em 1.999, no programa que comandava – o SBT Verdade. Ele ofendeu a dignidade dos povos indígenas com palavras desonrosas e incitou a prática de abuso de autoridade contra índios por meio da polícia local, segundo o Ministério Público Federal.
Rodrigues disse, na ocasião que “a indiaiada dificulta o processo (…), não é chegada ao serviço” e que “índio tem terra, mas não planta. É mais fácil roubar”.
Além de prestar serviços por dois anos e quatro meses, o prefeito terá que pagar uma multa de dez salários mínimos, além de um salário mínimo mensal pelo prazo da pena, revertida às vítimas ou a entidade assistencial.
Para o desembargador federal Paulo Afonso Brum Vaz, relator do processo, o estilo de vida “primitivo” dos índios não deve ser visto como uma demonstração de preguiça ou desinteresse pelo trabalho, mas como uma cultura, que deve ser protegida. Todos os desembargadores da 4ª seção acompanharam o voto do relator.
O prefeito disse que vai recorrer da sentença.

Da Redacao