Guarulhos/SP – O prefeito de Guarulhos, Elói Pietá, assinou Termo de Emissão de Posse da Fazenda da Candinha (antiga fazenda Bananal), no Parque Santos Dumont, para a instalação do Centro de Preservação da Memória da Cultura Negra de Guarulhos. Na Fazenda, cuja casa foi construída em taipa de pilão no século XIX, também funcionará uma unidade de preservação ambiental. A casa foi tombada em 2000 e declarada patrimônio de utilidade pública em 2004.
“A Fazenda da Candinha é uma das mais antigas construções da cidade e a única remanescente do período escravagista a possuir uma senzala”, explicou a deputada Janete Pietá (PT-SP), que juntamente com o ministro chefe da Seppir, Edson Santos, participou da solenidade de assinatura do Termo. Pietá é autora da emenda no Orçamento da União destinada à instalação do futuro Centro de Preservação da Memória da Cultura Negra de Guarulhos.
Ela disse que se emociona toda vez que vê a senzala. Pietá destacou a importância da resistência dos negros que foram trazidos da África. “Nós (negros) somos 50% da população brasileira, mas no Congresso apenas 4%”, comparou.
O ministro Edson Santos destacou os avanços conquistados pela população negra no Governo Lula. “O presidente Lula tem conseguido dar visibilidade ao negro na sociedade e um grande esforço para promover políticas de igualdade racial”, declarou.

Da Redacao