Rio – O jornalista Nelson Breve, presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), responsável pela Radio Nacional do Rio de Janeiro, disse ter pedido providências no sentido de reforçar as orientações em relação ao atendimento de recepcionistas, depois que, na véspera do Natal, o sociólogo Marcos Romão sofreu restrições para ter acesso ao programa Tema Livre, do radialista Luiz Augusto Gollo, da qual era um dos convidados, em postura considerada por Romão, de viés racista da recepção da emissora.

“Lamento profundamente o incidente ocorrido na recepção do prédio onde estão nossos estúdios no Rio de Janeiro”, afirma Breve em carta dirigida a Romão, tornada pública pelo sociólogo.

Contra a discriminação

O presidente da EBC também se colocou à disposição para quaisquer esclarecimentos que sejam necessários, reafirmando o compromisso "com o combate a qualquer tipo de discriminação e com a defesa dos direitos humanos e o exercício pleno da cidadania”.

Romão considerou a postura do presidente da EBC “ponderada e satisfatória” e disse que está à disposição para participar de discussões sobre possíveis ações educativas, visando a mudança de comportamento na recepção da Rádio.

Ele só conseguiu ter acesso ao Programa depois de ser orientado pela chefia da segurança a falar com a produção. O veto teria ocorrido em virtude do sociólogo calçar sandálias. O incidente provocou o artigo "Sapatos contra o Racismo", postado em Afropress e divulgado nas redes sociais pelo sociólogo.

Leia, na íntegra, a resposta de Nelson Breve à Romão.

Prezado jornalista Marcos Romão,

Como diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), responsável pela gestão da Rádio Nacional do Rio de Janeiro (além das Rádios MEC AM e FM do Rio e AM de Brasília, Nacional AM e FM de Brasília, Nacional da Amazônia, Nacional do Alto Solimões, TV Brasil, TV Brasil Internacional, Agência Brasil e Radioagência Nacional), lamento profundamente o incidente ocorrido na recepção do prédio onde estão nossos estúdios no Rio de Janeiro.

Informo que já solicitamos providências no sentido de reforçar orientações em relação ao atendimento de recepcionistas, esclarecer que certas normas de acesso não se aplicam a nossos convidados e reorientar às produções dos programas televisivos e radiofônicos no sentido de avisarem antecipadamente as portarias e acompanharem o ingresso de entrevistados e visitantes.

Nos colocamos à disposição para quaisquer esclarecimentos que considere necessário, reafirmando nosso compromisso com o combate a qualquer tipo de discriminação e com a defesa dos direitos humanos e o exercício pleno da cidadania.

Respeitosamente,
Nelson Breve
Diretor-Presidente da EBC

 

Da Redacao